Copa América, Esportes

Santos bate Cianorte e abre vantagem por vaga nas oitavas da Copa do Brasil

Santos bate Cianorte e abre vantagem por vaga nas oitavas da Copa do Brasil
Marinho fez um dos gols da vitória santista no Interior paranaense. Foto: Ivan Storti/SFC

O Santos praticamente carimbou sua classificação às oitavas de final da Copa do Brasil, ao vencer o Cianorte por 2 a 0, nesta terça-feira (1º), no interior do Paraná, na partida de ida da terceira fase. Com isso, na próxima terça-feira, às 16h30, na Vila Belmiro, poderá perder por até um gol de diferença que, mesmo assim, confirmará a classificação.

A vitória e a vantagem, porém, não significam que o Santos jogou bem. Apesar da fraqueza do adversário, faltou ao time criatividade e futebol mais objetivo. O repertório de jogadas foi bastante limitado. Nenhum jogador se destacou.

Mesmo jogando em casa, o Cianorte fez o que muitas equipes fazem quando sabem que são bastante inferiores ao adversário: fechou-se na defesa, com a preocupação de tentar evitar que o Santos chegasse ao gol.

A estratégia resistiu por 23 minutos, nos quais o Santos jogou sempre no campo ofensivo, mas com dificuldades. Não conseguia armar jogadas e apelava para os lançamentos longos, quase todos para o lado esquerdo, explorando Lucas Braga, que tinha o apoio de Pirani.

Com um minuto de jogo, Marinho disputou uma bola na área com Maurício, caiu e pediu pênalti, não marcado porque não existiu. Até o gol, o Santos teve chance com Kaio Jorge (o goleiro defendeu) e Lucas Braga, que chutou torto. O Cianorte, nada.

O time paulista pressionava, e Alison bateu de longa distância após um dos muitos rebotes da defesa paranaense, e a bola saiu para desviada para escanteio. Na cobrança, outro rebote, Luan Peres bateu de fora da área, o goleiro Bruno falhou ao soltar a bola e Kaio Jorge colocou o Santos na frente.

A vantagem poderia ter sido maior ao final da etapa, caso Marinho e Pirani não tivessem desperdiçado grandes chances. O atacante perdeu após receber lindo passe de calcanhar de Lucas Braga quase na pequena área e chutar ao alcance de Bruno, que desviou para fora; o meia, após erro do goleiro na saída de bola, recebeu de Marinho, mas errou o alvo.

A superioridade do Santos era evidente, mas o erro na conclusão das jogadas impediu a equipe de ir para o intervalo com a partida resolvida.

Nada mudou na etapa final. O Santos tinha o domínio, jogava no campo do Cianorte, mas era pouco criativo. Com isso, continuava com dificuldade para construir jogadas, irritando o técnico Fernando Diniz.

Com 14 minutos do segundo tempo, o Cianorte finalizou pela primeira vez, num contra-ataque. Morelli fez bom lançamento para Rael, que avançou e chutou. John Victor defendeu sem dificuldade.

Logo depois, o Santos teve um gol anulado de Luiz Felipe, que estava impedido. Na reposição de bola, em outro erro da defesa, Marinho perdeu outra boa chance, ao chutar ao alcance do goleiro Bruno.

É fato que Bruno falhou no gol do Santos, mas depois fez boas defesas, como em um chute de Marcos Guilherme que acertou o travessão. Porém, em seguida, aos 34, nada pôde fazer no chute de Marinho, que recebeu de Kaio Jorge e concluiu duas vezes para marcar.

CIANORTE X SANTOS

Gols: Kaio Jorge, aos 23 minutos do 1º tempo. Marinho, aos 34 minutos da 2ª etapa. Árbitro: Diego Pombo Lopez (BA). Estádio: Albino Turbay, em Cianorte.

CIANORTE

Bruno; Michel, Vitor Salvador, Maurício e Rael; Zé Vítor (Sávio), Morelli, Erick Salles (Buba) e Gabriel Calabres; Léo Porto (Talles) e Pachu (Wilson Junior). Técnico: João Burse.

SANTOS

John Victor; Pará, Luiz Felipe, Luan Peres e Felipe Jonathan; Alison, Jean Mota e Gabriel Pirani (Marcos Guilherme); Marinho (Ângelo), Kaio Jorge (Marcos Leonardo) e Lucas Braga (Balieiro). Técnico: Fernando Diniz.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*