Esportes, Futebol, Paulistão

Santo André só empata no Brunão, e Ituano é campeão do Interior

O Santo André, do atacante Claudinho, não conseguiu superar o Ituano no Brunão. Foto: Ale Vianna/Eleven/FolhapressDiante de bom público ontem (28) no Estádio Bruno José Daniel, o Santo André ficou apenas no empate com o Ituano por 1 a 1, resultado que deu ao Galo o título do Troféu do Interior. No jogo de ida, no Novelli Júnior, o time da casa ha­via vencido por 1 a 0.

Com isso, o Ramalhão deixa escapar a premiação de R$ 360 mil e a vaga na Copa do Brasil do próximo ano, oferecidos pela Federação Paulista de Futebol (FPF) ao campeão do torneio.

O jogo – que marcou a inauguração oficial da iluminação do Brunão – é o último do Santo André na temporada, já que a diretoria decidiu não participar da Copa Paulista, que movimenta no segundo semestre os times do Estado que não jogam o Campeonato Brasileiro.

Foi também a despedida do técnico Sérgio Soares, que chegou na metade do Campeonato Paulista e, em sua quinta passagem pelo clube, livrou o Ramalhão do rebaixamento; e do atacante Henan, autor de oito gols na temporada – sete na primeira fase do Paulistão e um no Troféu do Interior.

Ao final da partida, o atacante confirmou que deverá defender o Figueirense, que vai disputar o Brasileiro da Série B. “Tenho um pré-contrato assinado com eles e, na segunda ou terça-feira, devo me apresentar lá (em Florianópolis) para, se Deus quiser, levar o Figueirense de volta à Série A”, afirmou o jogador, à rádio Master Esporte.

Apesar da perda do título, Henan deixa o Santo André satisfeito com a temporada da equipe. “Não tivemos um início muito bom (no Paulistão), mas o Sérgio Soares chegou e as coisas melhoraram e conseguimos escapar do rebaixamento. Em Itu, a equipe não conseguiu transformar em gols as chances que criou e, infelizmente, não conseguimos reverter o placar aqui. Porém, o importante é que o Santo André estará novamente na elite em 2018”, prosseguiu o jogador, emocionado.

O jogo

O primeiro tempo da final foi de pouca inspiração. O time da casa esbarrou na boa marcação dos visitantes, que também ameaçaram pouco. Na única chance que teve no primeiro tempo, o Ituano abriu o placar. Em cobran­ça de falta, Lucas Cris­pim cruzou, Naylhor anteci­pou-se à zaga andreense e desviou para o gol, aos 44 minutos.

Precisando ao menos vi­rar o jogo, Sérgio Soares colocou o atacante Davi Ribeiro no lugar de Cicinho. A estrela brilhou e o substituto marcou aos cinco minutos do segundo tempo. Após receber lançamento, Davi ganhou a disputa com Arnaldo e tirou de Fábio: 1 a 1.

Com o goleiro Diego no lugar de Roberto, que sentiu a virilha, o jogo virou um ataque contra defesa a partir dos 30 minutos. As principais chances do Ramalhão foram um chute desviado e uma bola à queima-roupa, que o goleiro Fábio defendeu para garantir o título inédito para o Ituano.

 

SANTO ANDRÉ 1 X 1 ITUANO

Gols: Naylhor, aos 44 do 1º tempo, e Davi Ribeiro, aos 5 minutos da 2ª etapa. Árbitro: Salim Fende Chavez. Renda: R$ 45.840 (5.405 pagantes).  Estádio: Bruno José Daniel, em Santo André, ontem à noite.

SANTO ANDRÉ

Roberto (Diego); Cicinho (Davi Ribeiro), Diogo Borges, Samuel e Gilberto Jesus; Renato, Dudu Vieira, Serginho e G.Garré (Diogo Orlando); Claudinho e Henan. Técnico: Sérgio Soares.

ITUANO

Fábio; Arnaldo, Naylhor, Lima e Peri; Rodrigo Celeste (Denner), Guly, Lucas Crispim (Marcelinho) e Bassani (Léo); Claudinho e Ronaldo Técnico: Roque Júnior.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*