Saúde e Beleza

Santo André realiza ações de busca ativa e combate à tuberculose

Rede municipal de saúde oferece atendimento para diagnóstico e tratamento da doença. Foto: Helber Aggio/PSA
Rede municipal de saúde oferece atendimento para diagnóstico e tratamento da doença. Foto: Helber Aggio/PSA

Durante o mês de março, a Secretaria de Saúde de Santo André está promovendo uma série de ações sobre o Dia Mundial da Tuberculose, celebrado nesta sexta-feira (24). Dentro da programação estão sendo realizadas iniciativas de busca ativa para orientação e diagnósticos da doença, conscientização, além de oferta de exame.

“O SUS está preparado para atender e cuidar dos pacientes portadores da tuberculose e por isso é importante esse momento e essa campanha para conscientizar as pessoas a buscar o tratamento nas unidades de saúde”, comenta o secretário de Saúde, Gilvan Junior.

Apesar de a busca ativa de casos sintomáticos respiratórios ser realizada de forma contínua durante o ano inteiro, as ações são intensificadas nos meses de março e setembro, com atividades externas de conscientização. Na rotina dos serviços de saúde, todos os pacientes que relatam tosse por um período superior a três semanas são submetidos ao teste rápido molecular (TRM), com coleta de secreção para detecção de tuberculose. Caso a doença seja diagnosticada, o tratamento é iniciado imediatamente.

“Durante o ano são feitas ações de busca ativa para orientação e diagnóstico da doença, mas nesse mês as ações estão intensificadas. Pedimos para que as pessoas que apresentem tosse persistente, cansaço, perda de peso e estado febril, procurem os serviços de saúde para atendimento e diagnóstico da doença”, diz a biomédica e diretora de Atenção à Saúde, Luciane Suzano Pereira Cunha.

O combate à doença é por meio de medicamentos. São administrados ao paciente antibióticos que devem ser ingeridos diariamente durante ao menos seis meses. Para a cura é necessário completar todo o ciclo que pode durar até dois anos.

O Centro Médico de Especialidades Referência em Infectologia possui um ambulatório de infectologia geral adulto e infantil que atende, em especial, os portadores de hepatites virais B e C crônicas, de HIV/Aids, além de integrar os atendimentos dos casos de tuberculose extrapulmonar. O serviço também conta com o Centro de Testagem e Aconselhamento, responsável por ofertar testes rápidos para sífilis, hepatites B e C e HIV, e dispõe de equipe de assistência às vítimas de abuso e violência sexual.

“Todos os pacientes podem ser diagnosticados por qualquer serviço de saúde (público ou privado), porém o tratamento é na Unidade Básica de Saúde, onde o paciente faz acompanhamento médico e de enfermagem, com consultas e exames mensais”, explica a enfermeira da Vigilância Epidemiológica em Tuberculose, Márcia Romeria Silva.

Números da doença – Em 2021 foram registrados 260 casos de tuberculose em moradores de Santo André e em 2022 foram 256 casos. Em 2023, até o momento, foram notificados 70 casos. Atualmente, 135 pacientes estão em tratamento de tuberculose na rede municipal de saúde.

Sintomas e prevenção – Tosse persistente, febre baixa, suor noturno, cansaço fácil, além da perda de peso repentina são sintomas da tuberculose, provocados a partir das reações do organismo à presença do bacilo de Koch.

A prevenção contra a doença passa pela aplicação da vacina BCG, que integra o calendário nacional de vacinação, manter sempre os ambientes de casa ou do trabalho bem arejados e evitar aglomerações, especialmente em locais fechados. Já para os que estiverem com a doença ativa, é necessário manter isolamento social, pernoitar sozinho, nas primeiras semanas de tratamento e, na presença de outros num mesmo local, utilizar máscara facial.

Print Friendly, PDF & Email

Deixe eu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*