Esportes, Futebol, Paulistão

Santo André derrota o Rio Claro nos pênaltis e está na semifinais da Série A2

Santo André derrota o Rio Claro nos pênaltis e está na semifinais da Série A2
Santo André e Rio Claro fizeram um jogo dramático no Schmidtão. Foto: Reprodução/Sportv

Em uma partida dramática, o Santo André se classificou para as semifinais da Série A2 do Campeonato Paulista nas cobranças de pênaltis. O Ramalhão devolveu a derrota por 1 a 0 sofrida para o Rio Claro no estádio Bruno José Daniel, fez 2 a 1 no rival na noite deste sábado (6), no Schmidtão, e levou a melhor nas penalidades, ao derrotar o Galo Azul por 5 a 4. Tomazella defendeu a cobrança de Salustiano e garantiu a classificação.

A partida poderia ter sido decidida no tempo normal, já que o Santo André vencia por 2 a 0 até os 48 minutos do segundo tempo e levaria a vaga no placar agregado. Porém, um gol de Roger Bernardo em cobrança de falta levou a disputa da vaga para os pênaltis.

O Ramalhão se junta ao Água Santa, também classificado para as semifinais. A definição do chaveamento depende dos demais resultados das quartas de final, já que o regulamento determina que, na somatória das primeiras fases, o time de melhor campanha encara o quarto, enquanto o segundo pega o terceiro.

O Netuno soma 37 pontos, tem a melhor campanha e boas chances de pegar o Santo André, que tem 24. Isso ocorre porque XV de Piracicaba e Internacional, que venceram seus jogos de ida, somam 27 e 24 pontos, respectivamente. Seus adversários, Juventus e Portuguesa Santista, têm 25 e 27.

Assim, Água Santa e Santo André só não se enfrentarão nas semifinais se o Inter se classificar com derrota no tempo normal para a Briosa neste domingo.

Além disso, com a eliminação do Rio Claro, o Netuno garante ao menos a terceira colocação desta Série A2, o que pode dar o acesso à elite à equipe de Diadema mesmo se não chegar à final. Isso ocorre porque a anunciada fusão de Bragantino e Red Bull Brasil abriria terceira vaga na Série A1 em 2020, que seria preenchida pelo terceiro colocado da A2 deste ano.

O JOGO

Em um jogo disputado debaixo de chuva, o Santo André se adaptou mais rapidamente ao gramado molhado e, desde os primeiros minutos, parecia mais à vontade nas poças do Schmidtão. Não por acaso, o Ramalhão teve o primeiro lance de perigo da partida aos 29 minutos. Jhonnattan fez boa jogada na entrada da área e acionou Cristian do lado direito. O experiente meia bateu com força e obrigou Murilo Prates a fazer excelente defesa.

O primeiro gol do Ramalhão saiu no lance seguinte. Após cobrança de escanteio, Prates rebateu a bola, que resvalou na defesa e sobrou para Rhuan, que só teve o trabalho de cutucar para o fundo das redes.

A equipe do ABC seguiu melhor na partida e chegou ao segundo gol aos 41 minutos. Após boa jogada de Jobinho pela esquerda, Rhuan cruzou rasteiro no primeiro pau e encontrou Cristian, que chutou cruzado e colocou o Ramalhão em vantagem também no placar agregado.

Na segunda etapa, o técnico Adílson Teodoro mexeu no Rio Claro, que amassou o Santo André. Em um lance polêmico, aos 24 minutos, Heliton afastou com o joelho, dentro do gol, o cabeceio de Edson Dias, que saiu comemorando o gol, mas o árbitro Salim Fende Chavez nada deu.

O time da casa voltou a assustar aos 27. Após cruzamento da direita, Fernando subiu mais do que a zaga do Santo André e cabeceou a bola na trave. No rebote, Jussandro tentou bater de primeira, mas a bola saiu pela linha de fundo.

Quando a torcida do Santo André que compareceu em pequeno número ao Schmidtão já comemorava a classificação, o Rio Claro chegou ao gol que levaria a decisão da vaga para os pênaltis. Aos 49 minutos, Roger Bernardo cobrou falta com perfeição, por fora da barreira, e venceu Tomazella: 2 a 1.

Na decisão por pênaltis, Tomazella defendeu a quinta cobrança do Rio Claro, de Salustiano, enquanto o Santo André converteu suas cinco penalidades – a última com Jobinho – e comemorou a classificação para as semifinais.

HERÓI

“É um momento único (ser o herói da classificação). A gente não poderia sair sem essa vaga, porque a gente não mereceu ser derrotado no primeiro jogo pelas chances de gol que criamos e, hoje, pela intensidade que a gente impôs durante a partida. Disse ao Jobinho que ao menos um (pênalti) eu pegaria e, felizmente, consegui”, disse Tomazella, ao Sportv, após a partida.

 

RIO CLARO 1 X 2 SANTO ANDRÉ

Gols: Rhuan, aos 29, e Cristian, aos 41 minutos do primeiro tempo. Roger Bernardo, aos 49 da segunda etapa. Árbitro: Salim Fende Chavez. Estádio: Schmidtão, em Rio Claro, na noite deste sábado.

RIO CLARO

Murilo Prates; Toninho, Salustiano, Fernando e Jussandro; Roger Bernardo, Bruno Formigoni (Vitor), Franco e Daniel (Nathan); Lucas Santos e Gustavo   Sapeka (Edson Reis). Técnico: Adílson Teodoro.

SANTO ANDRÉ

Tomazella; Dênis Germano, Ícaro, Heliton e Rhuan; Jonnatthan, Cristian (Guilherme Garré) e Raphael Toledo; Maykinho (Vinicius Rodrigues), Anselmo (Vitor Sapo) e Jobinho. Técnico: Fernando Marchiori.

 

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*