Brasileirão, Esportes

Sampaoli diz querer ficar muito tempo no Santos e promete ajudar Cueva

As constantes reclamações de Jorge Sampaoli sobre o trabalho da diretoria do Santos e o pedido para retirar a multa para rescisão do contrato provocaram dúvidas sobre a permanência do treinador no clube. O técnico argentino, porém, assegurou nesta sexta-feira (16) que está satisfeito e adaptado à cidade e ao time. Garantiu ainda ter motivação elevada para cumprir o objetivo esportivo de ser campeão na Vila Belmiro.

Sampaoli só não quis comentar sobre sua multa rescisória. O assunto foi tema de reunião do treinador com o presidente José Carlos Peres e Paulo Autuori, diretor do departamento de futebol do Santos, no início desta semana. Apenas assegurou que isso não tem relação com seu desejo de sair ou permanecer no clube.

“O tema da multa é algo de contrato e é privado. Estamos solucionando para que não tenhamos problemas. No futebol, nunca se sabe quanto tempo se fica em um clube. Depende de resultado. Quero estar aqui para cumprir o sonho de ser campeão com o Santos para encerrar um ciclo. Se tiver mais tempo para tentar, será melhor. Quero ganhar algo com esse clube. Estou contente com a cidade, com meu trabalho e com meu elenco”, afirmou.

A entrevista coletiva de Sampaoli antecedeu o duelo com o Cruzeiro, domingo, no Mineirão, pela 15ª rodada do Campeonato Brasileiro. Embora tenha se mantido na liderança do torneio, o time buscará se reabilitar da derrota para o São Paulo em clássico disputado no último sábado. O treinador prevê um confronto complicado, especialmente pela chegada do técnico Rogério Ceni ao clube mineiro.

“Não conseguimos pressionar o São Paulo como gostaríamos. Por isso saímos derrotados. Vamos tentar implementar nosso jogo contra o Cruzeiro. Será um jogo muito difícil por conta do estilo de jogo que o Rogério Ceni sugere. Temos de defender uma posição onde todos querem estar. Será um jogo difícil”, disse.

Sampaoli também assegurou não ter “desistido” de Cueva. O meia peruano, contratado a seu pedido no início de 2019, teve atuações apagadas pela equipe, com a diretoria já tendo revelado o interesse em negociá-lo. Porém, o treinador prometeu ajudá-lo a recuperar o bom futebol, embora tenha apontado que o drama pessoal do peruano, que sofre com os problemas de saúde da sua filha recém-nascida, afetam seu desempenho.

“É um jogador importante, que passou por momentos difíceis desde que chegou ao Santos. O que acontece na vida pessoal tem afetado seu desempenho futebolístico. Tem de resolver seus problemas para poder voltar a focar no futebol. Estamos aqui para ajudá-lo Se puder voltar a jogar bem neste semestre, melhor. Se não, terá de esperar”, comentou.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*