Minha Cidade, Santo André, Sua região

Sabesp interliga nova adutora em Santo André para melhorar abastecimento de água

Sabesp interliga nova adutora em Santo André para melhorar abastecimento de água
Obra beneficiará 300 mil pessoas com o fim da falta de água. Foto: Helber Aggio/PSA

A Sabesp deu início nesta terça-feira (15) a grande intervenção no sistema de abastecimento em Santo André. O trabalho é necessário para a entrada em operação da adutora Camilópolis, tubulação de grande porte que vai contribuir para o fim da falta de água que afeta bairros do município. A intervenção vai beneficiar cerca de 300 mil pessoas com a ampliação do abastecimento, ao levar mais água do sistema Rio Claro para Santo André.

A adutora Camilópolis é uma tubulação com 1,5 metro de diâmetro, interligada ao sistema Rio Claro. Durante a operação, também serão executadas a substituição de um cavalete de 900 mm (tubulação usada para transpor rios ou córregos, por exemplo), a construção de caixas de concreto para instalar novas válvulas usadas na operação da distribuição de água e a troca de equipamentos que permitem maior segurança nas adutoras.

As ações vão beneficiar cerca de 300 mil moradores dos bairros Monte Líbano, Vila Curuçá, Santo Antônio, Gonzaga, Jardim Progresso, Oriental, Vila Vitória, Jardim Ipanema, Vila América, Santa Tereza, Casa Branca, Vila Guarani, Vila Humaitá, São Jorge, Parque Capuava, Santo Alberto, Camilópolis, Portugal, Paraíso e Gerassi, entre outros. Além disto, estas ações também contribuirão para aumentar a segurança operacional do sistema de abastecimento destas regiões e minimizar interrupções e vazamentos.

A Sabesp começou a operar os serviços de água e esgoto em Santo André no dia 11 de setembro, mas desde agosto vem executando obras para melhorar o abastecimento da cidade e dar fim à falta d’água. O contrato da companhia estadual com o município por 40 anos, assinado em 31 de julho, prevê investimento em Santo André de cerca de R$ 917 milhões durante o período. O município também vai receber da companhia recursos transferidos ao Fundo Municipal de Saneamento (FMSA) num total de R$ 622 milhões, o que eleva o investimento para R$ 1,539 bilhão.

A Sabesp também realizará obras que vão elevar o tratamento de esgoto do município dos atuais 42% para 75% em três anos. Esse trabalho vai melhorar as condições de córregos como Guarará e Carapetuba, levando mais qualidade de vida para a região. A Sabesp prevê a redução de perdas de 45% para 35% até 2022, economizando 2 bilhões de litros de água, volume que equivale ao abastecimento de 10 mil imóveis. O investimento no combate a perdas será de R$ 44 milhões.

1 comentário

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*