Economia, Notícias

Saab confirma produção de peças para caça em São Bernardo, mas fábrica ainda não tem local

Montagem do Gripen em Linköping, na Suécia . Foto: Stefan Kalm/Saab ABA Saab confirmou, ontem (16), a instalação de fábrica em São Bernardo para a produção de peças da fuselagem dos caças Gripen que a empresa su­eca vai fornecer à Força Aérea Brasileira (FAB).

Em comunicado distri­buí­­do à imprensa, a companhia anunciou o engenheiro Marcelo Lima como diretor geral da Saab Aeronáutica Montagens (SAM), como se­rá chamada a planta, e informou que “a seleção do imóvel está em fase final e o recrutamento de profissionais já começou”.

Contudo, a multinacional não explicou quando vai iniciar as operações da unidade, nem qual será o investimento. Questionada pela reportagem sobre o assunto, a empresa informou que não detalha valores e que o cronograma “está mantido para atender ao contrato com a FAB”.

Em 2009, quando prometeu pela primeira vez a instalação da fábrica na cidade – na época condicionada à vitória na concorrência da FAB –, a Saab informou que os investimentos poderiam chegar a US$ 150 milhões.

“O processo seletivo para a contratação dos funcionários da SAM já começou. Após a seleção, eles serão treinados nas instalações da Saab, em Linköping, na Suécia, por até 24 meses. Quando retornarem ao Brasil estarão prontos para iniciar as atividades na fábrica brasileira. Tanto a instalação quanto os treinamentos são parte do programa de transferência de tecnologia da Saab para o Brasil, iniciado em 2015”, disse Lima.

A Saab contrata engenheiros e técnicos de montagem. Currículos podem ser enviados para rhbrasil@saabgroup.com. A SAM vai iniciar operações com 55 funcionários.

Pressão

O anúncio ocorre oito dias depois de o prefeito de São Bernardo, Orlando Morando (PSDB), ter afirmado em entrevista à “Folha de S.Paulo” que poderia acionar o Ministério Público Federal caso não houvesse manifestação formal da Saab sobre os planos para a fábrica de aeroestruturas.

Desde junho, o prefeito tem buscado esclarecimentos no Ministério da Defesa, na FAB e com a Saab sobre o cronograma da unidade.

Ontem, em nota, a prefeitura ressaltou a importância do empreendimento da Saab para São Bernardo e disse que, “agora, espera o avanço em relação ao local onde será instalada a fábrica e a efetivação do investimento”.

Os caças Gripen foram escolhidos em 2013 para substituir a frota de 36 aviões de combate da FAB. O contrato foi assinado em 2015 e prevê a entrega das aeronaves entre 2019 e 2024, ao custo de US$ 5,4 bilhões.

O programa é composto de 28 caças monopostos e oito de dois lugares.

Dos 36 caças, 13 serão feitos na Suécia, oito iniciados na Europa e completados no Brasil e os demais, produzidos localmente até 2024. O contrato prevê a transferência de tecnologia e o desenvolvimento da versão com dois lugares com engenheiros brasileiros.

As aeronaves serão montadas em Gavião Peixoto (SP), onde a Saab inaugurou fábrica em parceria com a Embraer no ano passado. À unidade do ABC caberá produzir aeroestruturas como cone de cauda, freios aerodinâmicos, asas e fuselagem dianteira e traseira, que vão abastecer a planta do Interior do Estado.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*