Brasileirão, Esportes

S.Paulo vence, respira e deixa o Cruzeiro perto do Z4

Wesley comemora gol que reforça a reação são-paulina no Campeonato Brasileiro. Foto: Rubens Chiri/SPFC

Em mais um jogo no Morumbi, ontem (15), o São Paulo venceu o Cruzeiro por 1 a 0 com gol de Wesley e abriu seis pontos de vantagem para a zona de rebaixamento. A segunda vitória consecutiva faz com que o São Paulo respire no Campeonato Brasileiro.

O Cruzeiro vive situação oposta ao do time do Morumbi. Com o segundo revés consecutivo, a equipe do treinador Mano Menezes volta a se preocupar com o rebaixamento. Depois de 25 rodadas, os mineiros somam 29 pontos, um a mais do que o Figueirense, primeiro time na zona da degola.

Na próxima rodada, o Cruzeiro volta aos seus domínios em busca da recuperação. O adversário da vez será o Atlético-MG, no domingo. No mesmo dia, o São Paulo vai ao Paraná para enfrentar o Atlético-PR.

O jogo

A atuação do São Paulo diante do Cruzeiro mostrou evolução em relação ao futebol apresentado pela equipe de Ricardo Gomes no Campeonato Brasileiro.

Trocando mais passes e firme na marcação, o time paulista sufocou o Cruzeiro no início do jogo e quase abriu o placar em três oportunidades. Na mais clara, aos 21 minutos do primeiro tempo, Rodrigo Caio carimbou o travessão de Rafael.

No fim do primeiro tempo, em um momento em que o São Paulo já não tinha mais o comando da partida, Wesley fez o único da partida. Após receber passe de calcanhar de Cueva, Wesley avançou e soltou a bomba de fora da área, superando o goleiro Rafael.

O Cruzeiro mostrou dificuldade para jogar sem um atacante de referência no primeiro tempo. Nos 45 minutos iniciais, a equipe mineira não conseguiu incomodar o goleiro Denis.

“Precisamos mudar a postura. Só estamos nos desfazendo da bola. Eu e o Willian não vamos conseguir ganhar no alto, tem de colocar a bola no chão”, reclamou o meia Robinho, ao canal “Premeire”, no intervalo.

Segundo tempo

A mudança de postura veio no segundo tempo. Mesmo sem fazer alterações, Mano Menezes mexeu no jeito de jogar do time mineiro. O treinador recuou Robinho e deixar apenas Rafael Sóbis e Willian no ataque. As mudanças fizeram com que o Cruzeiro dominasse o meio-campo e passasse a controlar a partida. O gol, no entanto, não veio.

No final da partida, Manoel cometeu pênalti em Chávez e acabou expulso. Na cobrança, o próprio argentino bateu, mas Rafael pegou e impediu o segundo gol dos mandantes.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*