Esportes, Futebol

S.Paulo vence o Flu de virada e se afasta do Z4

Thiago Mendes iniciou a reação são-paulina no jogo de ontem em Mesquita. Foto: Rubens Chiri/SPFC

O São Paulo conquistou ontem (17) uma de suas mais importantes vitórias no Campeonato Brasileiro. Em Mesquita, na região metropolitana do Rio, o Tricolor derrotou o Fluminense por 2 a 1, de virada.

O resultado colocou o São Paulo na 12ª colocação, com 39 pontos, quatro à frente da zona de rebaixamento. A última vitória da equipe fora de casa havia sido sobre o Santa Cruz, no dia 7 de agosto. O Flu­minense é o nono, com 46.

Os primeiros 30 minutos da partida tiveram muita correria e pouca criatividade. A defesa do São Paulo conseguia controlar os velozes Wellington e Marcos Junior, mas era incapaz de construir um contra-ataque que incomodasse.

As coisas ficaram difíceis para os visitantes quando Wellington fez a grande jogada da noite: arrancou com a bola do meio-campo, passou por vários adversários e foi derrubado na área por Denis. O pênalti foi marcado e Wellington o transformou em gol.

Sem conseguir elaborar uma única boa jogada ofensiva, o São Paulo contou com a ajuda da defesa carioca oito minutos depois do gol. O zagueiro Gum entregou a bola de presente para Thiago Mendes, que tocou para Robson. Em seguida, o meia deixou Cueva frente a Júlio César, mas o peruano chutou na trave.

Assim como no clássico contra o Santos, na rodada passada, mais uma vez o São Paulo sofria com a falta de pontaria de seus atacantes.

Depois do intervalo, o Fluminense continuou melhor e quase ampliou o placar duas vezes, ambas em cobranças de falta, com Gustavo Scarpa e Marquinho.

Com o passar do tempo, o São Paulo se lançou mais ao ataque, até que surgiu o empate, aos 26 minutos. Graças a outra falha da defesa carioca. Após cruzamento de Chavez, Gum e Marquinho trombaram na área, a bola sobrou para Thiago Mendes, que marcou.

Após o empate, o São Paulo acelerou o ritmo e deixou o Fluminense perdido. A virada chegou com cabeçada de Rodrigo Caio, após cobrança de escanteio de Kelvin.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*