Brasil, Editorias, Notícias

S.Paulo tem queda de homicídios e 7ª alta seguida de roubos

O número de roubos cresceu 14,34% em agosto, o sétimo mês consecutivo de alta no Estado de São Paulo. Foram 28.451 registros nesse período, contra 24.883 no mesmo período do ano passado. Por outro, houve recuo nos homicídios dolosos (intencionais) de 14,2% após um pequeno aumento anotado em julho (4%) que colocou fim a uma série de dez meses de quedas consecutivas. Os dados foram informados ontem (23) pela Secretaria de Segurança Pública do Estado de São Paulo.

Na Grande São Paulo, que inclui a região do ABC, os roubos em geral aumentaram 14,42% em agosto, passando de 5.985 para 6.848 casos. No período acumulado, o crescimento foi de 8,80%, com 4.162 ocorrências a mais – de 47.284 para 51.446. Já os furtos em geral aumentaram 6,07% no mês, com 348 casos a mais em agosto deste ano em comparação com o mesmo período de 2015.

No Estado os furtos em geral aumentaram 7,09% em agosto e 3,85% no ano. Já os roubos em geral aumentaram 14,34% no oitavo mês do ano e 6,19% de janeiro a agosto deste ano, na comparação com os mesmos meses do ano passado. Os roubos de carga aumentaram 59,76% em agosto e 9,51% no ano.

Em todo o Estado, os furtos de veículo cresceram 4,59% e 0,98% no mês e no acumulado, respectivamente. Os roubos de veículo cresceram 11,73% em agosto, contudo, houve redução de 0,05% de janeiro até o mês passado. O total diminuiu de 50.495 para 50.468. Nos oito meses, o indicador teve a menor soma desde 2010.

O secretário da segurança Mágino Alves Barbosa Filho disse que o aumento dos roubos está ligado diretamente à crise que vivemos. “Há pessoas praticando crime que normalmente não praticava”, disse.

Homicídios

Os homicídios dolosos voltaram a cair em agosto no Estado. A redução foi de 12,65% no mês e o total de casos caiu de 324 para 283, com 41 a menos. Desde o início deste ano, há uma diminuição de 9,16% nas ocorrências, que baixaram de 2.533 para 2.301. Tanto para o comparativo mensal quanto para o acumulado dos oito meses (janeiro a agosto), o total de ocorrências de homicídio doloso foi o menor para a série histórica, iniciada em 2001.

A Grande São Paulo também registrou, em agosto, o menor total de homicídios dolosos desde 2001. Os casos diminuíram de 91 para 56, com 38,46% a menos de ocorrências. Entre janeiro e agosto, houve queda de 19,80%, passando de 606 para 486 ocorrências. O recuo foi de 120 casos. No período, a soma também é a menor da série.

A Grande São Paulo ainda registrou diminuição no número de vítimas de homicídios em agosto. Foram 46 vidas poupadas. O total passou de 106 para 60 – queda de 43,40%. No período dos oito meses, houve recuo de 23,09%, com 151 vidas poupadas neste ano. Tanto para o mês quanto para o recorte acumulado, a quantidade de casos é a mais baixa verificada em toda a série histórica.

Com as variações apresentadas, a Grande São Paulo registrou nos últimos 12 meses (setembro de 2015 a agosto de 2016) taxas de 8,70 homicídios por 100 mil habitantes e de 9,17 pessoas mortas intencionalmente por grupo populacional.

 

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*