Esportes, Futebol

S.Paulo e Corinthians fazem clássico decisivo

Sempre que há clássico pela frente, o discurso é de que “não tem favorito”. O São Paulo x Corinthians de hoje (5), às 19h30, no Morumbi, pode não ter favorito, mas os clubes sabem da importância de vencê-lo.

Em posições distintas no Brasileiro, o confronto coloca em xeque os trabalhos dos treinadores Ricardo Gomes e Oswaldo de Oliveira.

O Morumbi estará lotado, com mais de 50 mil são-paulinos empurrando o time, que venceu só um clássico no ano.

De um lado, o São Paulo precisa muito da vitória para se afastar de vez da zona de rebaixamento, já que vem de derrota para o ex-lanterna América-MG. Com 42 pontos na 12ª colocação, o clube espera fazer logo os 45 pontos para ficar mais tranquilo. Hoje, a chance de queda é de 1%. Se vencer, o risco some.

Em caso de novo revés, e dependendo de outros resultados, o Tricolor poderá até acabar a rodada só a três pontos do Z4 e, novamente, sofrer com a falta de confiança.

Para o volante Thiago Mendes, o time ficou muito abatido depois da eliminação da Libertadores e não conseguiu se encontrar. Por isso, a chance é de ouro para os últimos jogos do ano: vencer um rival indigesto e ganhar moral. “Temos de entrar com a cabeça boa, vencer e dar alegria à torcida. O que importa é jogar bem e sair com o resultado positivo”, afirmou o camisa 23.

“Sabemos que vai ser difícil, mas não impossível. Nosso time tem qualidade para sair com a vitória. Uma derrota vai fazer pensar lá embaixo novamente, mas o pensamento hoje é positivo”, completou.

Libertadores é a meta

O Corinthians, que tropeçou em casa contra a Chapecoense, tenta voltar à zona da Libertadores. Com 50 pontos, na sétima posição, o Corinthians não pode bobear. Um novo vacilo deve afastar o time ainda mais do G6.

Atualmente, as chances do time alvinegro conseguir uma vaga no torneio são de 31%.
Oswaldo de Oliveira deixou claro que é um jogo-chave. “Clássico foi feito para vencer, não para perder. O jogo é decisivo, porque muda o planejamento da próxima temporada”, afirmou.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*