Política-ABC, São Bernardo do Campo, Sua região

S.Bernardo cria fundo voluntário para apoiar Corpo de Bombeiros

S.Bernardo cria fundo voluntário para apoiar Corpo de Bombeiros
Apresentação do FAB e de seu corpo diretivo ocorreu ontem. Foto: Omar Matsumoto/PMSBC

Para manter a excelência do atendimento do Corpo de Bombeiros em São Bernardo, a prefeitura criou um Fundo de Apoio aos Bombeiros (FAB), contribuição voluntária. A ação foi desenvolvida para auxiliar a corporação com recursos, após o STF (Supremo Tribunal Federal) retirar a taxa de incêndio, que contribuía de maneira significativa na manutenção do serviço de combate a incêndios e demais condições de trabalho dos Bombeiros.

A apresentação do FAB e de seu corpo diretivo ocorreu na manhã desta quarta-feira (12), no Paço Municipal, data em que a corporação completa 50 anos de existência na cidade. “Todos temos a compreensão da necessidade e da importância do Corpo de Bombeiros, que completa 50 anos hoje. O trabalho dessa corporação iniciou com a missão de apagar incêndios. No entanto, há muito tempo, a ampliação de suas atividades fez com que aumentasse a sua responsabilidade e a necessidade de uma presença maior na sociedade brasileira. Os bombeiros salvam vidas. Infelizmente, sem essa contribuição, esse serviço essencial poderá ser prejudicado”, afirmou o prefeito Orlando Morando (PSDB).

O FAB tem o objetivo de contribuir com as despesas de custeio, como pagamento de água, energia elétrica, alimentação, combustível para viaturas, bem como a aquisição e renovação de equipamentos, veículos e treinamentos. Também há estudo de implementar novo posto na região do Alvarenga, caso haja grande engajamento da sociedade na causa.

CONTRIBUIÇÃO

A contribuição é facultativa e, para colaborar, basta fazer a doação por meio de boleto bancário inserido no carnê do IPTU, com pagamento de parcela única. O valor foi estabelecido da seguinte forma: os imóveis edificados contribuirão com R$ 0,29 por metro quadrado de área construída, com valor mínimo de R$ 30. Os imóveis não edificados poderão colaborar com o valor único de R$ 30.

Também é possível fazer contribuições voluntárias por meio de depósito identificado a conta vinculada ao FAB (Banco do Brasil, agência 427-8, conta corrente 63705-X).

“O STD entendeu que a cobrança (da taxa de incêndio) se caracterizava como desvio, pois o Corpo de Bombeiros é ligado ao Estado, ficando vedado ao município fazer este tipo de cobrança. Porém, na prática, não é assim que funciona. O Estado é responsável pela manutenção do efetivo, mas quem mantém os batalhões são as Prefeituras. Com a atual situação que o país atravessa, fica muito difícil manter o Corpo de Bombeiros sem novas receitas”, explicou o chefe do Executivo.

Print Friendly, PDF & Email

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

*