Brasileirão, Esportes

Rogério Ceni volta ao Morumbi e é o novo técnico do São Paulo na vaga de Crespo

Rogério Ceni volta ao Morumbi e é o novo técnico do São Paulo na vaga de Crespo
Ceni comandou o São Paulo em 34 partidas em 2017, com aproveitamento de 51%. Foto: Rubens Chiri/SPFC

Rogério Ceni é o novo técnico do São Paulo. O treinador aceitou a proposta que recebeu da diretoria e vai substituir o argentino Hernán Crespo, que definiu em comum acordo a saída do clube nesta quarta-feira (13). O ídolo dará início a segunda passagem no comando do Tricolor. Será seu segundo trabalho nesta temporada, após ser demitido do Flamengo em julho.

Ceni assinou contrato até dezembro de 2022. O técnico sempre foi prioridade entre os membros da diretoria, que agiu rápido e definiu o retorno do treinador no mesmo dia em que foi anunciada a saída de Crespo. O ex-técnico do Flamengo não pensava em começar um novo trabalho no final da temporada, mas o fato de a proposta ter vindo do São Paulo, clube do qual é ídolo, mudou seus planos.

“Precisávamos tomar uma decisão rápida. Indo ao encontro da nossa linha de raciocínio e ao diagnóstico do departamento de futebol, a opção correta era o Rogério Ceni. Já havia deixado claro que, em caso de vacância no cargo, seria a primeira alternativa, se estivesse livre no mercado. Como bom são-paulino que é, não precisou de mais de 15 minutos para acertar a volta”, explicou o presidente Julio Casares.

Segundo o São Paulo, Ceni já teve contato com o elenco e quer comandar a equipe já na partida desta quinta-feira, às 19h, no Morumbi, contra o Ceará, pela 25ª rodada do Brasileirão. “Ceni encarou esse convite como uma convocação. Afinal, a imagem do Rogério está ligada diretamente ao clube. Até por se sentir em casa, ele quis começar o trabalho imediatamente”, acrescentou Casares.

Ceni iniciou a carreira de técnico no São Paulo. Teve uma passagem vitoriosa pelo Fortaleza, ficou um período curto no Cruzeiro e seu último trabalho havia sido no Flamengo. No clube carioca, foi campeão brasileiro e estadual, além de conquistar a Supercopa do Brasil, mas acabou demitido em julho passado e substituído por Renato Gaúcho.

O treinador comandou o São Paulo pela primeira vez em 2017, menos de dois anos depois de encerrar sua carreira de jogador. Ficou sete meses no cargo e foi dispensado em julho daquele ano. Naquele momento, o time estava na zona de rebaixamento do Brasileirão e não ganhava havia seis jogos.

Em 2017, o ex-goleiro comandou o São Paulo em 34 partidas, com 14 vitórias, 11 empates e nove derrotas – aproveitamento de 51% dos pontos. O time fez campanha ruim no Brasileirão, mas depois se livrou da queda. Também acumulou no primeiro semestre daquela temporada eliminações em três competições: no Paulista, para o Corinthians; na Copa do Brasil, diante do Cruzeiro; e na Sul-Americana, para o Defensa y Justicia, da Argentina.

Desta vez, a equipe que vai encontrar não integra a zona de rebaixamento, mas não consegue abrir distância dela. Isso foi determinante para a saída de Crespo. O desafio imediato de Ceni no comando são-paulino será quebrar a série de cinco empates seguidos que empacam o time no nacional, o único que restou após as eliminações na Libertadores e Copa do Brasil. O clube soma 30 pontos e ocupa o 13º lugar.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*