Brasileirão, Esportes, Futebol

Rogério Ceni explica fúria no vestiário, vê elenco motivado e nega atritos

Rogério Ceni negou problemas de relacionamento com os jogadores. Foto: Marcos Bezerra Futura Press FolhapressSob frio e chuva no CT da Barra Funda, Rogério Ceni falou pela primeira vez desde o vazamento da forte bronca dada nos jogadores durante o intervalo do clássico contra o Corinthians, pelas semifinais do Paulista. O comandante são-paulino explicou o incidente no qual atingiu, sem querer, Cícero com uma prancheta, negou problemas com seus atletas e disse que os jogadores estão alegres e motivados para reverter o mau momento.

“Sempre digo a eles que falem a verdade. O problema é que são colocadas mentiras, que eu atirei uma prancheta. Não é isso. Entrei nervoso no vestiário, que tem um quadro, no qual a gente mexe os botões para explicar tática. Dei um chute no quadro, verdade, mas não vi que um pedaço caiu no colo (de Cícero). Nem estava falando com ele na hora. Eu pedi que o Cícero viesse para o São Paulo, tenho ótima relação com ele”,disse.

O ex-goleiro afirmou que o incidente sequer gerou discussão naquele momento. Ad­­mitiu que deu uma bronca em alguns jogadores, mas que considera natural, já que o time perdia um clássico.

“Há sempre bastante gente no vestiário, então é natural que alguém passe uma ou outra informação. Também é natural que vocês explorem isso, mas não houve nenhum atrito, não joguei prancheta em ninguém”, afirmou Ceni.

“Isso é normal dentro do mundo do futebol. Anormal é a tentativa de criar alguma polêmica em cima disso. O trabalho de administrar pessoas é bem feito aqui, mas quando o resultado não vem, exploram-se factoides. Chutei a prancheta, sim. Caiu no colo do Cícero, sim, mas sequer conversamos naquela hora. Cobrei sim os jogadores, estávamos perdendo para o Corinthians e esse é meu trabalho”, prosseguiu o técnico.

O Tricolor enfrenta o Avaí na segunda-feira, no Morumbi. “Ganhar do Avaí dentro de casa pode trazer paz momentânea, mas no Brasileiro todos os jogos são complicados”, disse Ceni.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*