Minha Cidade, Regional, Sua região

Região registra segunda morte por febre amarela; óbito ocorreu em Ribeirão Pires

Região registra segunda morte por febre amarela
Campanha de vacinação contra a febre amarela termina no próximo dia 17 . Foto: Rovena Rosa/Agência Brasil

A Prefeitura de Ribeirão Pires confirmou ontem (14) a morte de um munícipe vítima de febre amarela. A ocorrência é a segunda na região. Na última sexta-feira (09), Santo André também confirmou o óbito de um morador. Nos dois casos, a doença foi contraída em outras cidades. O morador de Ribeirão, de 35 anos, foi contaminado em Mairiporã. O ABC também já registrou um caso da doença por transmissão autóctone, ou seja, contraída no município de residência, por um morador de São Bernardo.

Segundo a administração municipal de Ribeirão Pires o caso estava sob investigação e foi confirmado por exame do Instituto Adolfo Lutz. “O morador de Ribeirão, de 35 anos, que foi monitorado diariamente pela equipe de saúde do município, esteve no dia 6 de janeiro deste ano em Mairiporã. O falecimento do paciente foi confirmado no final da tarde desta quarta-feira (14)”, informou por nota. Ribeirão vacinou 20.425 moradores, 19,3% da meta de 105.651 pessoas.

Até o momento, o ABC tem cinco casos confirmados da doença, sendo apenas um autóctone (em São Bernardo), quatro importados (dois em Santo André, um em São Bernardo e um em Ribeirão Pires) e duas mortes (Santo André e Ribeirão Pires). Entre os casos importados, dois foram contraídos em Mairiporã, cidade do Estado com mais ocorrências da doença, segundo a Secretaria de Estado da Saúde.

Campanha

A campanha de vacinação contra a febre amarela, que teve início no dia 25 de janeiro, segue no ABC até o dia 17. Na ocasião, todas as unidades básicas de saúde (UBS) dos municípios funcionarão em esquema especial, no chamado “Dia D”. Desde 25 de janeiro, data de início da campanha, até o momento, 2.697.267 paulistas foram imunizados. Desse total, 2.597.410 receberam a dose fracionada, que representa 96,3% do público imunizado. Outras 99.857 receberam a dose padrão, destinada a grupos específicos.

De acordo com a Secretaria de Estado da Saúde, em dez dias de campanha, o ABC havia imunizado apenas 24% do público-alvo, 565.523 pessoas do total de 2.334.029 moradores. A campanha está sendo realizada com dose fracionada da vacina, conforme diretriz do Ministério da Saúde. O frasco utilizado é subdividido em até cinco partes, sendo aplicado assim 0,1 mL da vacina. Estudos evidenciam que a dose fracionada tem eficácia comprovada de pelo menos oito anos.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*