Comportamento, Serviços

Reformulação da sala de aula tradicional e acompanhamento individualizado são pontos cruciais para garantir o aprendizado em 2021

Thais: "Sobretudo durante a pandemia, o aprendizado está muito associado ao bem-estar do jovem". Foto: Divulgação
Thais: “sobretudo durante a pandemia, o aprendizado está muito associado ao bem-estar do jovem”. Foto: Divulgação

A pandemia de coronavírus e o isolamento social levantaram desafios referentes a como acompanhar e garantir o aprendizado de crianças e jovens à distância. Com plataformas digitais como principais pontes entre o estudante e a escola, os métodos de ensino e avaliações foram repensados para essa nova rotina fora do ambiente escolar. Agora, com os olhares direcionados para a retomada gradual e o ano letivo de 2021, o desafio será se reconectar com o presencial de forma efetiva.

Segundo Thais Milson, coordenadora do Educacional da Escola Vereda, série de iniciativas  passaram a fazer parte da estrutura não presencial e que devem continuar no ensino híbrido, a começar pelos modelos de aula. A antiga sala de aula presencial foi dividida em três etapas, para que se diminua o tempo do jovem à frente a tela, tornando sua rotina mais leve. Esses três momentos, que usam diferentes estratégias de ensino, buscam balancear a orientação dos professores e a autonomia do estudante.

Depois das lives, que são um momento de explicação direta do conteúdo, no qual os estudantes podem tirar dúvidas no ato da explicação, trabalhamos em seguida o estudo de roteiro, uma forma da escola guiar o jovem durante seu estudo. Por último, temos também a tutoria, que é o período em que os professores disponibilizam para conversar com cada estudante e checar como está o aprendizado do conteúdo e quais seriam as dificuldades”, afirma.

A Escola também se preocupou em introduzir outros mecanismos de avaliação mais adequados. Mais do que avaliar,  afirma que o importante para o próximo ano é acompanhar o processo e entender as realidades individualizadas de cada um. “Realizamos uma atividade avaliativa quinzenal, para acompanhar o rendimento e acesso ao conteúdo por parte dos estudantes, e atividades formativas que, com o uso de recursos digitais, aumentam o engajamento e levantam dados que nos ajudam a aprimorar todo esse processo”, explica Thais.

Sobretudo durante a pandemia, o aprendizado está muito associado ao bem-estar do jovem. “Fazemos questão de manter momentos específicos que trabalhem a base desse apoio emocional, como empatia, cooperação e outras habilidades socioemocionais, tudo para aprofundar o cuidado para com o estudante”, ressalta.

É necessário também preocupar-se com a percepção das famílias sobre o aprendizado. Thais diz que, em um primeiro momento, os pais ficaram confusos sobre a sua participação na educação dos filhos e tiveram medo de ter de assumir o papel da escola. “É por isso que foi essencial ampliar a comunicação com essas famílias, para que os responsáveis pudessem ajudar o estudante a se organizar e ver o trabalho da escola, que foi intenso nesse período.”

A ESCOLA

 Com 4 anos de atuação, a Escola Vereda (www.escolavereda.com.br) oferece formação do Ensino Fundamental I ao Ensino Médio em Santo André, e no Ensino Fundamental I e II em São Bernardo do Campo e Mooca. 

1 comentário

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*