Política-ABC, São Bernardo do Campo, Sua região

Rafael Demarchi lança pré-candidatura ao Paço e quer quebrar polarização: ‘somos uma opção diferente’

Ana Paula, Nishikawa e Demarchi: “precisamos oxigenar a política de São Bernardo”. Foto: Angelica Richter
Ana Paula, Nishikawa e Demarchi: “precisamos oxigenar a política de São Bernardo”. Foto: Angelica Richter

O vereador Rafael Demarchi (PSL) confirmou nesta sexta-feira (25) que é pré-candidato à Prefeitura de São Bernardo e terá como vice Ana Paula Puga (PSL). O anúncio foi feito durante coletiva no Pampas Palace Hotel, que contou com a presença do deputado estadual Coronel Nishikawa (PSL), com base eleitoral no município. Demarchi se colocou como uma terceira via para quebrar a polarização que há entre o PT e o PSDB no município. Ressaltou, ainda, que sua candidatura vai ao encontro do sentimento de mudança que há na população e que isso o motivou a disputar para prefeito e não tentar um terceiro mandato como vereador.

“Hoje tenho dois mandatos como vereador em São Bernardo e poderia ir para o terceiro, mas fiz a opção de disputar a candidatura majoritária porque, quando olhamos o cenário eleitoral e vimos que havia duas opções e que parte da população não queria nem uma, nem outra, não podíamos nos acovardar em um momento como este. Então, colocamos nossa candidatura como uma opção para a cidade. Uma opção diferente. Há uns 16 anos vemos nas eleições os mesmos nomes. Precisamos oxigenar a política, para mudar
o cenário eleitoral da nossa cidade”, destacou.

Questionado sobre o assessor parlamentar do deputado federal Eduardo Bolsonaro, Paulo Lopes, o Paulo Chuchu, ser pré-candidato a vereador em São Bernardo pelo PRTB e se colocar como representante de Bolsonaro em São Bernardo, Demarchi afirmou que se
sente credenciado há disputar os votos bolsonaristas no município por seu apoio ao presidente Jair Bolsonaro.

“Eu apoiei e apoio o presidente Bolsonaro. Fui eu quem participou das carreatas do Nishikawa para o Bolsonaro. Fui contrário à direção do meu partido (à época o Republicanos) e apoiei o presidente. No caso do Paulo ele concorre a vaga na Câmara, então é diferente. Hoje temos uma candidatura de direita na cidade, que é a do PSL; algumas de esquerda, e uma de centro-esquerda que
é a do PSDB. Então, se formos falar de apoio ao Bolsonaro, os principais adversários são hoje o PSDB e o PT.”

 ‘SOLA DE SAPATO’

Demarchi destacou, também, que houve uma mudança na percepção da população em relação às campanhas e que a sua será muito mais digital e sola de sapato, do que calcada nos recursos. “A população mudou um pouco o sentimento. Não é mais aquele que tem a maior estrutura na cidade (que deve ganhar). Se fosse assim, o Bolsonaro não havia sido eleito. Entendo que seja muito mais a vontade do povo de mudança, do que propriamente o recurso.”

Ana Paula corroborou a declaração de Demarchi. Afirmou que a candidatura da chapa é a consolidação do desejo de mudança na política do município. “Sou uma cidadã comum. Sempre trabalhei na cidade e pela cidade, mas sem bandeira partidária. Nunca
me candidatei. Acho que essa  é a grande diferença. Somos jovens, além da questão da mulher, da representatividade feminina, também são diferenciais”, afirmou.

Coronel Nishikawa ressaltou que sempre foi defensor da candidatura de Demarchi. “Vamos mudar a história de São Bernardo. Chega de pessoas que vêm para explorar e mostrar poder. Queremos pessoas simples, que amem e invistam na cidade. É tudo o que queremos”, destacou.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*