Uncategorized

Queda de voo da Air France pode ir a julgamento

A Procuradoria de Paris solicitou julgamento contra a companhia aérea Air France no âmbito da investigação sobre o acidente do voo Rio-Paris, que matou 228 pessoas em 2009, informaram nesta quarta-feira, 17, as principais agências internacionais. A Procuradoria considera que a companhia aérea “foi negligente e imprudente” por não ter fornecido aos pilotos informações suficientes sobre o procedimento a ser adotado em caso de anomalias relacionadas às sondas (pitots) que permitem controlar a velocidade, após vários incidentes do mesmo tipo nos meses que antecederam o desastre.

As investigações apontaram que, depois de uma falha nos aparelhos, por congelamento dos instrumentos de medições, os pilotos aplicaram uma série de comandos equivocados. Por outro lado, o órgão de acusação, em manifestação do dia 12, não considera que haja acusações suficientes contra a fabricante, a Airbus, para um julgamento.

A decisão não agradou. “A Air France tem sua responsabilidade, mas a Airbus também”, diz Nelson Marinho, presidente Associação Brasileira dos Familiares de Vítimas do Voo AF447, que ainda espera ainda ação do Ministério Público do País.

Procurada pelo Estado, a Airbus informou que “não comenta as recomendações da procuradoria de Paris”. Já a Air France disse que foi informada da decisão dos procuradores e “pedirá o arquivamento do caso”.

Print Friendly, PDF & Email

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

*