Política-ABC, Regional, Sua região

PSDB emerge do 2º turno como maior força do ABC

Agora no PSDB, Auricchio retomou a Prefeitura de São Caetano após governá-la por oito anos. Foto: Divulgação

O PSDB emergiu das urnas como a maior força política do ABC. Confirmando o favoritismo expresso nas pesquisas de intenção de voto, as vitórias no segundo turno de Paulinho Serra em Santo André e de Orlando Morando em São Bernardo elevam para quatro o número de prefeitos eleitos pelo partido na região.

Na primeira fase do pleito, os tucanos já haviam conquistado a Prefeitura de São Caetano, com José Auricchio Júnior, e a reeleição em Rio Grande da Serra, com Gabriel Maranhão.

A partir de 1º de janeiro de 2017, os tucanos vão administrar 1,742 milhão de habitantes no ABC, o que representa 63,6% da população local, e orçamentos que somarão R$ 9,6 bilhões em 2017.

Com a vitória em quatro dos sete municípios, o PSDB deixa a condição de coadjuvante para assumir o protagonismo na eleição local. Trata-se do melhor resultado da história do partido, que foi fundado em 1988 e disputou naquele ano sua primeira eleição municipal.

Até 2012, os tucanos só haviam vencido cinco eleições majoritárias na re­gião, sendo quatro em Rio Grande da Serra (2012, 2008, 2004 e 1992) e uma em São Bernardo (1996).

O PSDB cresceu também nos Legislativos. Do total de 142 cadeiras existentes nos sete municípios, os tucanos fizeram 22 no dia 2, total 144% superior às nove conquistadas em 2012. Os melhores resultados foram obtidos em São Bernardo, onde a sigla saltou de dois para seis vereadores, e em Santo André, de zero para quatro.

PT “desaparece”

Centro do escândalo do “petrolão” e das investiga­ções da Operação Lava Jato, o PT amarga neste ano o pior resultado eleitoral no ABC desde a fundação da sigla, em 1980.

O partido vai iniciar o próximo ano sem um único prefeito na região, que é berço do petismo e de sua principal liderança, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Isso não ocorre desde 1983, ano em que Gilson Menezes – primeiro petista a vencer uma eleição majoritária – assumiu a Prefeitura de Diadema.

Desde 1982, quando participou de sua primeira eleição municipal, o PT venceu 21 pleitos no ABC, o que significa dizer que, a cada três disputas majoritárias, o partido ganhou uma. Apesar do resultado desastroso deste ano, ainda é o partido com mais vitórias neste período.

Na sequência, já computados os resultados deste ano, aparecem o PTB, com 14 vitó­rias; PSDB, com nove; PMDB, com oito; PV, com cinco, e PSB, com quatro.

Aliados vencem em três

O PSDB fez quatro prefeitos, mas pode comemorar nos sete municípios, já que, onde não saiu vitorioso, aliados venceram. Foi assim em Mauá, com Atila Jacomussi (PSB); em Ribeirão Pires, com Kiko Teixeira (PSB); e em Diadema, com a reeleição de Lauro Michels (PV).

Com duas prefeituras, o PSB torna-se a segunda força política da região. O partido, aliás, não vencia uma disputa majoritária no ABC desde 2004, com William Dib, em São Bernardo.

Verdes e socialistas integram o bloco costurado em 2014 pelo governador Geraldo Alckmin (PSDB), que lhe garantiu a reeleição ao Palácio dos Bandeirantes.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*