Copa do Brasil, Esportes

Protagonistas do São Paulo celebram conquista inédita da Copa do Brasil

Tricolor paulista leva prêmio recorde de R$ 70 milhões pelo título, e o vice Flamengo, R$ 30 milhões

Protagonistas do São Paulo celebram conquista inédita da Copa do Brasil
Rodrigo Nestor colocou seu nome na história do São Paulo com o gol na final. Foto: Rubens Chiri/SPFC

Em euforia com a conquista da Copa do Brasil, os protagonistas do título do São Paulo comemoraram o título inédito da competição no Morumbi, palco da final deste domingo (24) contra o Flamengo. Com o empate por 1 a 1, o Tricolor superou o rubro-negro por 2 a 1 no placar agregado e faturou R$ 70 milhões pelo troféu. O Flamengo receberá R$ 30 milhões pelo vice-campeonato.

Dorival Júnior foi o comandante do título são-paulino e ressaltou a campanha do clube até a conquista. Para levantar a taça, o time paulista superou Ituano, Sport, Palmeiras, Corinthians e, por fim, o Flamengo.

“Foi a campanha que fez com que nós tivéssemos merecimento. Fizemos um grande jogo na semana anterior. Foi uma decisão com duas grandes equipes. O que nos preparamos para essa decisão nunca aconteceu em equipe nenhuma. Tudo o que foi feito por diretoria, torcida, atletas, comissão, enfim, só tenho a agradecer e enaltecer. Foi um trabalho gigante para que pudéssemos estar aqui hoje (domingo) contra uma das melhores equipes sul-americanas”, celebrou o treinador.

O atacante Lucas Moura retornou ao São Paulo no decorrer da temporada com o objetivo de voltar a ser campeão pelo clube. Protagonista do título da Copa Sul-Americana em 2012, o atleta foi um dos líderes da campanha até o título e celebrou a conquista.

“Estou vivendo um sonho, por tudo o que envolveu minha volta, pela mobilização que a torcida fez nas redes sociais. O São Paulo é sentimento, está na minha pele. Fui formado no clube. Estou feliz demais, pois nunca vivi o que vivi hoje, em nenhum clube que passei na Europa. Conquistar um título com a camisa do São Paulo é especial, com um grupo fantástico, de grandes jogadores e pessoas”, disse.

Autor do golaço que garantiu o empate para o São Paulo, Rodrigo Nestor foi revelado nas categorias de base do clube e descreveu o sentimento de conquistar a competição mais democrática do país.

“Estou muito feliz, alegre, com um misto de sensações. Acho que a gente merecia demais por tudo que passou. Graças a Deus, conseguimos. Agora é comemorar”, afirmou.

Torcedor assumido do São Paulo, o capitão Rafinha levantou a taça junto com seus companheiros. Aos 38 anos, o lateral-direito exaltou a conquista, que afirmou ser um dos últimos momentos de sua carreira.

“Para fechar com chave de ouro, minha carreira está indo para o final. Vou parar. Estou caminhando para a reta final da minha carreira. Precisava ser campeão pelo meu time do coração”, comemorou.

Uma das referências do time, Calleri é mais um jogador a colocar seu nome na história do São Paulo. Foi o camisa 9 que marcou o gol da vitória no Maracanã, no primeiro jogo da decisão. “Estou muito feliz. Precisávamos de um título grande e hoje conseguimos. Então, este grupo vai ficar marcado para a história. Hoje, o São Paulo volta a ser grande”, disse.

Print Friendly, PDF & Email

Deixe eu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*