Diadema, Política-ABC, Sua região

Protagonismo feminino: gestão José de Filippi conta com dez mulheres à frente de secretarias e coordenadorias

Filippi: "Não dá mais para deixar o protagonismo apenas nas mãos dos homens." Foto: Mauro Pedroso/PMD
Filippi: “Não dá mais para deixar o protagonismo apenas nas mãos dos homens.” Foto: Mauro Pedroso/PMD

O protagonismo feminino é destaque no governo José de Filippi. Das 17 secretarias, sete são comandadas por mulheres, além de três das quatro coordenadorias e do Fundo Social de Solidariedade, que tem à frente a primeira-dama, Inês Maria. Outro destaque é que Diadema tem uma vice-prefeita, Patty Ferreira, que também atua como secretária de Assistência Social e Cidadania.

Para o prefeito de Diadema, a participação das mulheres é positiva. “Um governo representativo tem mais chances de sucesso. Não dá mais para deixar o protagonismo apenas nas mãos dos homens. Estou muito satisfeito com o trabalho de toda equipe, mas com certeza as mulheres que compõem nossa gestão foram os grandes destaques deste ano”, afirmou José de Filippi.

Por ocasião do aniversário de Diadema (8 de dezembro), a reportagem conversou com as secretárias e coordenadoras. Confira o que elas pensam  sobre a experiência em participar da gestão.

Assistência Social e Cidadania – Patrícia Ferreirapatty ferreira 2
“Nós mulheres estamos assumindo cada vez mais os espaços de poder e de decisão. A prova disso são as sete se­cretarias que compõem a gestão do nosso prefeito Filippi. Sete mulheres porretas que não medem esforços pra qualificar ainda mais a gestão. Cada uma com a sua especificidade. Com o seu modo especial de comandar as suas respectivas secretarias, sempre buscando o melhor para suas equipes e garantindo uma prestação de serviço de qualidade à população. Essas mulheres vêm fazendo a diferença na gestão do Filippi, buscando parcerias para concretização de ações e projetos para que Diadema seja uma cidade com mais igualdade e de oportunidade para todas, todos e todes.
O olhar feminino que a gente tem hoje dentro dessa gestão vem com um cuidado e com carinho todo especial. O carinho que a mulher tem de cuidar dos filhos, da família e da casa. Temos esse olhar de colocar a cidade em ordem, de colocar tudo no seu lugar e, com isso, poder crescer cada vez mais e trazer mais oportunidades para nossa Diadema”.

martha romano

Comunicação – Martha Romano
“Pela primeira vez na minha carreira olho para o lado e não sou a única mulher da sala. Pelo contrário, em muitos casos somos maioria. Não poderia me sentir mais realizada e ouvida pelo prefeito, que tenho uma imensa gratidão e orgulho de fazer parte desta gestão”.

Assuntos Jurídicos – Débora Baptista
“Participar desta gestão da Prefeitura de Diadema na condição de secretária está sendo uma experiência bastante gratificante para mim. Minha área (Se­cretaria de Assuntos Jurídicos) é bastante tensa, pois lida com os limites institucionais. O prefeito José de Filippi é um gestor dinâmico, que lidera sua equipe no sentido de apresentar respostas rápidas para as questões que nos desafiam. Isso exige de mim e da minha equipe preparo, disciplina e constância, habilidades que nos estimulam bastante e nos gratificam muito pelos resultados.
Outro destaque da gestão para quem está do lado de dentro é a integração da equipe, o bom relacionamento entre os secretários e a solidariedade dos colegas. Essas características trouxeram, a meu ver, um resultado surpreendente da gestão neste primeiro ano, considerando as condições extremamente desfavoráveis que encontramos ao início do governo”.

Educação – Ana Lúcia Sanches
“Antes mesmo de a gestão começar, já ficou clara a disposição do prefeito Filippi em promover um maior equilíbrio entre homens e mulheres em todos os níveis da administração pública. Na Educação não é diferente. Além das funcionárias de carreira, que já são maioria, optamos por oferecer oportunidades para mulheres em todos os setores e isso tem sido uma das marcas positivas da nossa pasta. São as mulheres, aliás, que administram 90% dos nossos programas e iniciativas como Escola Bem Cuidada, Cartão Me­renda Diadema, Adolescente Aprendiz, entre outros”.

Esporte e Lazer – Luciana Avelino
“Ser secretária de Esporte e Lazer em uma gestão pública é desafiador em vários aspectos: primeiro por ser mu­lher e conviver num ambiente masculino por essência; por ser negra, em uma sociedade que ainda precisa superar o ra­cismo estrutural; e por ser servidora de carreira, tenho que lidar com questões de representatividade, aliado ao desafio da eficiência na gestão da Secretaria, da expectativas da cidade em relação ao trabalho apresentando e, também, fazer a escuta dos atores envolvidos no setores esportivos do município, interna e externamente. Por tudo isso, é louvável e salutar a iniciativa do prefeito José de Filippi Júnior em delegar, praticamente, metade do seu secretariado nas mãos de mulheres.”

Planejamento e Gestão – Fátima Queiroz
“Acredito que o Filippi fez essa esco­lha para dar equilíbrio na equipe de governo. Primeiro, pela sensibilidade e agilidade das mulheres nas decisões, da capacidade de articulação e de escuta, que é própria da mulher. Também pela nossa capaci­dade de organização e de gestão, de olhar para cada problema com um senso de urgência, de buscar respostas, além da garra e da força feminina.

O fato de ter uma vice mulher contribui. A gente tem um olhar mais amplo, um cuidado integrado do serviço público. É uma oportunidade para mostrar que, de fato, fazemos a diferença, e acredito que estamos fazendo, e isso qualifica a gestão pública”.

Secretaria de Saúde – Rejane Calixto
“Sinto-me feliz em participar da gestão do prefeito Filippi, pois é nítido o compromisso com o protagonismo feminino. Há quem diga respeitar e apoiar as mulheres, mas nada faça na prática. Aqui, em Diadema, é o oposto. O número de mulheres na gestão é alto, mas não é simplesmente pelo quantitativo, e sim pela competência e história de cada uma de nós, além da capacidade de gestão, a resiliência e a garra que marcam nossas jornadas como mulheres e que permitem pensarmos em políticas públicas mais diversas e para todas e todos. Como secretária de Saúde de Diadema reforço meu compromisso de trabalhar pelo Sistema Único de Saúde (SUS) como venho fazendo ao longo de mais de 30 anos”.

Coordenadoria de Po­líticas Públicas de Juventude – Rafaela Boani
Sempre gosto de dizer que é extremamente importante as pessoas ocuparem os lugares, principalmente, de uma forma de luta. Acredito que participar desta gestão e ocupar o lugar de fala da Coordenadoria da Juventude, é uma honra. Toda a participação, principalmente das mulheres na gestão, fala sobre isso, sobre ocuparmos o espaço que é nosso e fico muito feliz. Sou muito grata às pessoas que acreditam não só em mim, mas no meu trabalho”.

Coordenadoria de Políticas de Promoção da Igualdade Racial (CREPPIR) – Márcia Silveira
“Venho do movimento social das mulheres negras. Então gastamos muito tempo em dialogar, convencer e sensibilizar. Sendo mulher, dependendo dos parceiros que encontramos e temos que quebrar o tabu do machismo, do “só eu que falo e as mulheres ficam caladas”.

Na gestão temos a liberdade e a sensibilidade do prefeito Filippi e da nossa vice Patty para fazer um trabalho legal. Temos muitas mulheres na linha de frente, nas secretarias importantes. A cultura patriarcal acha que mulher tem que cuidar de determinadas pastas, porque cuidar da saúde, educação do filho sempre fica na mão das mulheres. Mas precisava ter mulheres em outros comandos que sempre ficaram na mão dos homens.
Nesta gestão, tivemos essa mescla, de mulheres, mulheres negras, então estamos indo no caminho certo, somos referência para outras cidades nessa questão. Cada um aqui está sendo piloto para nossa região”.

Coordenadoria de Políticas Públicas para as Mulheres – Cleone Santos
“Tenho 64 anos, sempre fui militante das causas feminista e sempre participei da construção de políticas para mulheres não só em Diadema como no Estado. Tenho um trabalho com mulheres que vivem em situação de prostituição e hoje estou coordenadora de Políticas para Mulheres no município. Para mim, isso significa valorizar nosso trabalho de mulheres pretas, principalmente, dentro do município. O Filippi nos dá espaço para fazer o nosso trabalho, de estarmos sendo protagonistas da nossa história. Já teve momentos de pessoas não negras estarem escrevendo a história do povo negro aqui em Diadema. Outros momentos de homens no comando da política para mulheres. Como mulher preta, fico muito feliz de ter uma jovem coordenando a política para jovens, por exemplo. Ter várias secretárias facilita, porque a mu­lher sempre consegue conversar um pouquinho melhor com outra mulher”.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

*