Arte & Lazer, Roteiro

Projeto Água, Câmera e Ação começa as atividades em Santo André

Interessados em realizar cursos de audiovisual, percepção ambiental e empreendedorismo ainda podem se inscrever até 22 de outubro. Foto: Divulgação/Semasa
Interessados em realizar cursos de audiovisual, percepção ambiental e empreendedorismo ainda podem se inscrever até 22 de outubro. Foto: Divulgação/Semasa

O Semasa (Serviço Municipal de Saneamento Ambiental de Santo André) deu início ao Água, Câmera e Ação, projeto de educomunicação que visa à sensibilização e formação socioambiental de jovens da Vila de Paranapiacaba e da região do bairro Condomínio Maracanã. A iniciativa promove cursos gratuitos de audiovisual, percepção ambiental e empreendedorismo.

A primeira ação ocorreu na última segunda-feira (18), no Centro de Visitantes do Parque Nascentes, localizado em Paranapiacaba.  Os participantes já puderam aprender sobre questões técnicas de audiovisual, como ângulos para filmagens, enquadramentos e equipamentos de iluminação, filmagem e áudio.

Jovens das duas regiões que ainda têm interesse em participar do projeto, preferencialmente com idades entre 15 e 29 anos, podem se inscrever até esta sexta-feira (22). Para isso, basta acessar wwww.semasa.sp.gov.br/aca.

O Água, Câmera e Ação é composto por 13 cursos, divididos em três módulos. O primeiro, ‘Percepção ambiental, educomunicação e audiovisual’, ocorre de forma presencial até dezembro deste ano, com encontros uma vez por semana, das 14h às 17h. A carga horária é de 35h. Além do Centro de Visitantes do Parque Nascentes, o outro local onde o projeto será realizado é na Instituição Beneficente Irmã Marli, às quartas-feiras. O espaço fica na avenida Valentim Magalhães, 3380 – Morro da Kibon, Condomínio Maracanã. Em Paranapiacaba, a ação será sempre às segundas-feiras, exceto quando houver feriado.

Todo o projeto vai durar 18 meses. O segundo módulo, que recebe o tema ‘Recursos hídricos, sensibilização ambiental e linguagem cinema-documentário’, será realizado no ano que vem, com abertura para inscrições. O último módulo é ‘Empreendedorismo digital’. Durante toda a formação os participantes vão aprender sobre roteiro, captação, direção e edição de vídeos para produzirem curtas metragens, a partir do tema recursos hídricos. O Semasa também abordará o cenário ambiental de Santo André e temas como sustentabilidade, escassez hídrica e mudanças climáticas. Com isso, a ideia é que os jovens possam fortalecer e ampliar o protagonismo nas questões ambientais e desenvolver habilidades para trabalhar com o audiovisual, por meio da educomunicação.

O projeto Água, Câmera e Ação recebe financiamento de R$ 959.108,00 pelo Fehidro (Fundo Estadual de Recursos Hídricos do Estado de São Paulo). Como contrapartida, o Semasa investirá mais R$ 408.251,00. O projeto é mais uma das iniciativas que atendem aos princípios e objetivos da Política Municipal de Educação Ambiental de Santo André.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*