Minha Cidade, Santo André, Sua região

Professores de Santo André trocam experiências sobre alimentação saudável

Professores de Santo André trocam experiências sobre alimentação saudável
Encontro promovido pela Secretaria de Educação valoriza iniciativas de reeducação alimentar e combate à obesidade adotadas na rede municipal de ensino. Foto: Helber Aggio/PSA

Traduzir as informações sobre alimentação saudável para o universo das crianças, com o uso de recursos lúdicos e promoção de vivências, capazes de modificar comportamentos alimentares para a vida toda. Essa é a principal função dos projetos desenvolvidos sobre alimentação nas creches e Emeiefs (Escolas Municipais de Educação Infantil e Ensino Fundamental) de Santo André.

Com o objetivo de reconhecer as melhores práticas no assunto e incentivar novas iniciativas, a Secretaria de Educação, em parceria com a Craisa (Companhia Regional de Abastecimento Integrado de Santo André), por meio de departamento de Alimentação Escolar e Nutricional, realizou nesta terça-feira (26) o primeiro Encontro de Práticas Exitosas de Alimentação em Ambiente Escolar, no Teatro Municipal.

De acordo com a diretora do departamento de Educação Infantil e Ensino Fundamental, Silvia Baldjão, o encontro teve como objetivo enaltecer as boas práticas realizadas nas escolas e também promover a troca de experiências para ampliar a discussão sobre um assunto que desperta muita preocupação: o crescimento do número de obesos em todo país, principalmente entre as crianças. “Nós, enquanto educadores, precisamos assumir a responsabilidade por podermos atuar em um momento tão crucial da vida criança para criar hábitos que precisam ir na contramão da realidade de hoje, que é uma alimentação repleta de itens industrializados, doces e fast-food”, afirmou.

O uso dos recursos lúdicos favorece a absorção das informações pela criança, segundo a nutricionista do programa de educação alimentar e nutricional da Craisa, Vanessa Stender. “Brincando, a criança vai descobrindo como são os alimentos, aprende a buscar os mais saudáveis, e também a optar pelo que é mais favorável para ela”, reforçou Vanessa.

As professoras e gestoras das escolas onde foram identificadas as cinco melhores práticas sobre alimentação saudável, selecionadas pela Secretaria de Educação, apresentaram seus trabalhos no evento. A creche República Italiana, no Jardim Santo Alberto, foi a primeira unidade a se apresentar, trazendo informações sobre a forma como foi feita a abordagem e a respeito da importância de alimentos como feijão e maçã, por meio da adaptação das histórias infantis, como João e o Pé de Feijão e Branca de Neve.

Na Emeief Professora Therezinha Monteiro de Barros Nozé, as professoras apresentaram o trabalho feito com os alunos do primeiro ano do fundamental, em que foram realizadas ações como degustação de saladas para apresentação de diversos alimentos que os estudantes desconheciam. A escola apresentou para as crianças o doce de abóbora como uma alternativa ao doce de leite ninho, feito com produto industrializado.

Na creche Manoel Campestrini, no Jardim Alzira Franco, a percepção de que as crianças não sabiam quais as frutas estavam comendo, pois já recebiam a salada de frutas picada, originou um trabalho baseado na apresentação das frutas por meio de jogos e brincadeiras. Na conclusão do projeto foram feitas panquecas coloridas com ingredientes diferenciados que proporcionaram uma nova experiência para os estudantes.

A Emeief Nicolau Moraes Barros, na Vila Pires, utilizou o tema sucos naturais X sucos artificiais para passar aos estudantes informações sobre a importância de optar sempre por alimentos in natura. Entre outras ações, a unidade realizou experiências com corantes de chocolate e de refrigerantes para sensibilizar os alunos sobre o grande consumo de produtos químicos no dia a dia. O resultado foi apresentado em uma feira de ciências que envolveu pais e alunos.

Já a creche professor Máximo Mansur, na Vila João Ramalho, aproximou a família dos alunos do ambiente escolar, inclusive em ações realizadas em um sábado que foi dia letivo. Pais e alunos se envolveram no plantio e cuidados com a horta, que foi o ponto de partida para abordagem sobre a importância da alimentação saudável.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*