Últimas Notícias

Procuradoria impugna Marcelo Cândido e Paulinho da Força por Lei da Ficha Limpa

O candidato do PDT ao governo de São Paulo, Marcelo Cândido, e o deputado federal Paulo Pereira da Silva (Solidariedade), o Paulinho da Força, são dois dos 72 candidatos paulistas contestados pelo Ministério Público Eleitoral por incorrerem na Lei da Ficha Limpa.

Sancionada em 2010, a Lei da Ficha Limpa acrescentou novas hipóteses de inelegibilidade, sendo a principal a que proíbe candidaturas de condenados em decisão proferida por órgão judicial colegiado (caso das decisões em segunda instância) ou transitada em julgado.

Tanto Cândido, ex-prefeito de Suzano, como Paulinho foram condenados por improbidade administrativa.

Paulinho foi condenado em 2017 pelo Tribunal Regional Federal da 3ª Região à perda de direitos políticos por cinco anos. Ele era réu em uma ação de improbidade no uso de recursos do Fundo de Ampara ao Trabalhador.

Deputados estaduais, como Itamar Borges (MDB), e federais, como Samuel Moreira (PSDB), que disputam reeleição também foram contestados pela Procuradoria. Suas candidaturas serão agora analisadas pelo Tribunal Regional Eleitoral. O ex-prefeito de Guarulhos Elói Pietá (PT) também foi impugnado.

A lista completa de 72 impugnações está disponível no site do Ministério Público Eleitoral.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*