Economia, Notícias

Prévia da inflação oficial de novembro é a menor para o mês em 15 anos

Prévia da inflação oficial de novembro é a menor para o mês em 15 anos
Troca da bandeira tarifária da energia ajudou a baixar o IPCA-15. Foto: Arquivo

Os preços de bens e serviços no país permanecem surpreendendo positivamen­te, segundo a prévia da inflação oficial divulgada ontem (23), pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). O Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo-15 (IPCA-15) ficou em 0,19% em novembro, a menor taxa para o mês desde 2003.

“A menos que alguma pres­são no exterior afete muito o câmbio, o cenário de inflação estará muito tranquilo nos próximos meses. Inflação e juros não serão um problema para o novo governo”, avaliou o professor Luiz Roberto Cunha, decano do Centro de Ciências Sociais da Pontifícia Universidade Católica-Rio (PUC-Rio).

Diante do cenário inflacionário benigno, Cunha aposta que a taxa básica de juros, a Selic, permaneça em 6,5% ao ano não apenas na próxima reunião do Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central, nos dias 11 e 12 de dezembro, mas por um bom tempo. “Ao menos não aumentará por conta de pressão da inflação, porque o IPCA deve ficar perto de 4% este ano e também não deve incomodar em 2019”, previu Cunha.

Em novembro, a energia elétrica ficou 1,46% mais barata, com a redução na cobrança extra sobre o consumo devido à troca da bandeira tari­fária vermelha patamar 2 pela bandeira amarela.

“A (fraqueza da) inflação em novembro está bem pautada pelos preços administrados”, comentou o economista Marcio Milan, da Tendências.
A consultoria Tendências estima que o IPCA encerre o mês de novembro com deflação de 0,04%. O economista Elson Teles, do departamen­to de Pesquisa Macroeco­nômica do Itau Unibanco, prevê queda de 0,5%.

Print Friendly, PDF & Email

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

*