Esportes, Futebol

Presidente do Timão volta e decide sobre uso de verde na camisa

Oswaldo de Oliveira conversa com os jogadores no retorno do elenco aos treinos. Foto: Daniel Augusto Jr./Agência CorinthiansO uso ou não da camisa corintiana verde ou de uma camisa com detalhes em verde para homenagear a Chapecoense será uma das primeiras decisões do presidente Roberto de Andrade na semana.
Afastado da presidência por duas semanas em devido a um problema de saúde, Andrade retomou seu trabalho em uma concessionária de veículos e às atividades inerentes ao cargo de presidente ontem, embora já participasse de discussões há alguns dias.

Roberto de Andrade deve definir sobre as homenagens em conjunto com o superintendente de marketing Gustavo Herbetta. Após estudos do departamento, serão apresentadas opções para que o presidente tome suas decisões. Algumas pessoas mais próximas a Andrade no momento, como o diretor de futebol Flávio Adauto, defendem essa quebra de tabu. Vale lembrar que, no estatuto corintiano, não há qualquer tipo de impedimento de cores do uniforme.

“Por mim, o Corinthians joga de camisa verde, calção verde, meia verde, mas tem de ver uniforme um, uniforme dois, conversar com patrocinador, o que acho é que não teríamos problema. A cor é o menos importante neste momento”, disse Adauto.

Em relação aos patrocinadores, o Corinthians não enfrenta qualquer obstáculo. Afinal, a Caixa Econômica Federal, por coincidência, é o parceiro master das duas equipes. Até por esse detalhe, uma hipótese também levada em conta é de os corintianos atuarem com a camisa da própria Chapecoense no jogo de domingo contra o Cruzeiro.

Além de definir prováveis homenagens à equipe catarinense, Roberto também tratará mais de perto sobre a defesa que precisa apresentar ao processo de impeachment. O prazo concedido por regulamento ao presidente, cuja equipe já tem relatório encaminhado, termina no fim desta semana.

Treinos
O

elenco se reapresentou ontem e teve a escalação definida para o jogo. O time titular foi escalado com Walter; Fagner, Balbuena, Vilson e Uendel; Cristian; Romero, Camacho, Rodriguinho e Marlone; Guilherme.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*