Minha Cidade, São Bernardo do Campo, Sua região

Prefeitura de São Bernardo promove ações de conscientização e educação ao trânsito

Prefeitura de São Bernardo promove ações de conscientização e educação ao trânsito
Durante a Semana Nacional de Trânsito, o CRT realiza uma série de atividades, entre elas o incentivo do uso da passarela e simulação de acidente com atropelamento na Avenida Pereira Barreto. Foto: Gabriel Inamine/PMSBC

A Prefeitura de São Bernardo, por meio da Secretaria de Transportes e Vias Públicas, iniciou a Semana Nacional do Trânsito que vai de 17 a 25 deste mês, com a ação “Travessia Segura – o uso da passarela” para conscientizar os cerca de 3.600 alunos da ETEC Lauro Gomes e do Senai Almirante Tamandaré, no Centro, próximo ao Paço Municipal.

A atividade tem o objetivo de não só atingir aos alunos, mas toda a comunidade escolar – professores, direção e pais – e está em sintonia com a Semana Nacional de Trânsito. Trata-se de uma ação prevista no Código de Trânsito Brasileiro, que tem a finalidade de conscientizar a sociedade, com vista à internalização de valores que contribuam para a criação de um ambiente favorável ao atendimento do compromisso de valorizar a vida.

“As atividades da Semana Nacional do Trânsito são fundamentais, pois a violência no trânsito, infelizmente, é um processo crescente. Uma das formas de se inibir é conscientizando crianças e adolescentes sobre os perigos da imprudência”, afirmou o prefeito Orlando Morando.

A ação foi liderada pelo Centro de Reflexão do Trânsito (CRT). A primeira parte da atividade foi feita com os professores de ambas as escolas, conscientizando sobre os riscos de não se atravessar as passarelas – localizadas sobre a Avenida Pereira Barreto e Praça Samuel Sabatini – como os atropelamentos. Muitos carros saem deixam a Rua Marechal Deodoro ou a Avenida Brigadeiro Faria Lima trafegam na velocidade máxima permitida, que é 60 Km/h. Em 2017, houve 294 atropelamentos de pedestres, com 36 óbitos em toda a cidade. Até junho, houve 18 mortes.

Uma das queixas mais comuns, segundo Osvaldo de Souza Corrêa, coordenador do Serviço de Educação e Segurança no Trânsito do CRT, é a de que a passarela não oferece segurança. “É muito mais rápido e fácil atravessar correndo do que dar a volta na passarela. Justificativa: as pessoas se sentem inseguras pois não há policiamento. A ação tem o objetivo de desmitificar essa insegurança na passarela”, afirmou.

A região do Paço Municipal conta com cinco câmeras, monitoradas pela Central Integrada de Monitoramento (CIM), da Guarda Civil Municipal (GCM). Todas são móveis, com giro de 360 graus, com alcance de 3 quilômetros de zoom. Duas delas, inclusive, transmite imagens em HD. No total, a cidade conta com 400 câmeras, sendo que 100 são fixas e foram instaladas em escolas públicas. Outras 200 estão próximas a unidades escolares e outras em áreas de grande trânsito de veículos e pessoas.

As imagens são monitoradas 24 horas por dia. “Quando há movimentação estranha na passarela, rapidamente uma viatura da GCM é acionada”, complementou Corrêa. O CRT distribuiu cartazes informando sobre a tecnologia para afixar em todas as salas da ETEC e do SENAI e também levará alunos para conhecer o CIM.

Para completar essa ação, foi feita uma simulação de um acidente com atropelamento na saída dos alunos – entre 11h40 e 12h10 desta segunda-feira (17/09). Havia uma vítima maquiada, gritando de dor. Ao ver a aproximação dos alunos, uma equipe do CRT os abordava para conscientizar sobre a importância de se utilizar a passarela para evitar acidentes. A atividade contou com o agente de trânsito Antônio Cabrera, o Super Amarelinho, que leva humor e irreverência ao orientar pedestres e motoristas.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*