Minha Cidade, Santo André, Sua região

Prefeitura de Santo André implementa ‘Operação Delegada Municipal’

Programa contará com mais 20 GCMs que atuarão em pontos estratégicos da cidade. Foto: Ricardo Trida/PSAO prefeito Paulo Serra apresentou ontem (26), no Jardim Las Vegas, a ‘Operação Delegada Municipal’, que colocará guardas civis municipais (GCMs) nas ruas em plantões de 12 horas escalonados em regime de hora extra, para atuarem em regiões previamente analisadas pelo Comitê Integrado de Segurança (CIS). O programa municipal contará com mais 20 GCMs que atuarão em pontos estratégicos da cidade, com o apoio de duas bases móveis, um ônibus, oito motos e duas viaturas.

As horas extras terão teto de pagamento estabelecido pela prefeitura, com no máximo 150 horas diárias distribuídas entre os agentes de segurança. A medida trará economia aos cofres públicos, na medida que se racionalizará o gasto com horas extras. Para se ter uma ideia, a GCM chegou em 2016 a extrapolar o número de 36 mil horas extras mensais, com gastos que superaram R$ 1 milhão. Agora ficam estabelecidas 7.200 horas mensais com valor máximo de pagamento de R$ 150 mil.

A ‘Operação Delegada Municipal’ vai promover ações de segurança pontuais e programadas, visando atender às demandas do município para redução dos índices de crimes, de contravenções penais e de infrações administrativas, com o uso do efetivo da GCM.

O prefeito Paulo Serra (PSDB) destacou que Santo André é pioneiro na região a implementar a operação. “Somos a primeira cidade que fez este modelo de operação delegada no ABC, utilizando exclusivamente o seu efetivo. O ineditismo da ação certamente vai funcionar e trazer bons frutos e a sensação de segurança de volta à população”, afirmou.

A Secretaria de Segurança Cidadã, que tem à frente Edson Sardano, espera reduzir a sensação de insegurança apontada pelos munícipes, além de suprir a questão da exclusão de folgas quinzenais dos GCMs, que diminuía o efetivo operacional consideravelmente, gerando economia para os cofres públicos.

Sardano ressaltou que o programa atuará em várias regiões da cidade, especialmente onde chegar a informação de problemas de segurança. “Onde apontarmos números crescentes, estaremos lá, caminhando no sentido de proporcionar a segurança e a tranquilidade que a população merece. A nossa Guarda Municipal está dando uma resposta importante para a cidade, hoje mesmo fizemos uma prisão aqui no Las Vegas”, destacou o secretário.

Efetivo

A Guarda Civil Municipal de Santo André conta com quadro técnico de 598 agentes de segurança, atuando na preservação de mais de 700 próprios públicos municipais, entre escolas, UBSs, CESAs, Paço, praças, creches, Emeiefs, UPAs, e áreas de proteção ambiental.

Apenas em 2016, balanço consolidado da GCM aponta para o atendimento de 6.984 ocorrências, já em 2017, apenas até o mês de abril foram 2.614, após a implementação de novos programas de segurança por meio do Comitê Integrado de Segurança, como a “Operação Sono Tranquilo”, que atuou mais de 1,6 mil motoristas que trafegavam com som alto pelas ruas, a “Área de Segurança Escolar”, que desenvolve conjunto de ações nos quarteirões das escolas municipais com rondas e melhorias qualitativas e requalificação do entorno, como reforço na iluminação, serviços de poda, capina e roçagem, além da Ponto Seguro, que mapeia as paradas de ônibus com maior queixa de ocorrências e promove operações direcionadas.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*