Minha Cidade, Santo André, Sua região

Prefeitura de Santo André aumenta horário escolar para 3 mil alunos

Serra: “agora, podemos dar esse grande passo, um programa de formação integral”. Foto: Ricardo Trida/PSAA Prefeitura de Santo André lançou ontem (24), em coletiva de imprensa no Paço Municipal, o programa Mais Saber. A iniciativa consiste no acréscimo de duas horas de aula no contraturno escolar, para cerca de 3 mil alunos do ensino fundamental. O programa será mantido com recursos municipais e tem custo anual estimado em R$ 600 mil e R$ 700 mil. Inicialmente 17 escolas da rede vão aderir ao projeto, além de 11 Centros Educacionais (Cesas) que já contam com as atividades extracurriculares, totalizando 28 equipamentos dos 52 da rede.

O prefeito Paulo Serra (PSDB) destacou que esse é o início do que pretende ser a marca dessa gestão. “Nos primeiros seis meses precisamos organizar o que era mais essencial na educação, a entrega de material escolar e uniformes, a melhoria na merenda, chamamento de professores aprovados em concursos”, citou. “Agora, com a casa mais organizada, podemos dar esse grande passo, um programa de formação integral na principal área que uma gestão que quer deixar uma marca deve investir”, declarou.

As ações têm início previsto para hoje (25) e consistem em aulas de reforço de português e matemática, artes, atividades rítmicas e recreativas, arte musical, ballet, sustentabilidade, cidadania e valores. Serão ofertadas 100 vagas por escola, sempre no contraturno escolar. Os alunos poderão se inscrever nas atividades de seu interesse, mas as aulas de reforço de português e matemática são obrigatórias.

Cada unidade escolar terá autonomia para oferecer as aulas que acharem mais adequadas ao perfil da comunidade e também gerir possíveis listas de espera. A secretária adjunta de Educação, Cleide Bochixio, explicou que o número de vagas foi pensado na demanda que já existe por atividades fora do currículo regular. “As pesquisas mostram que o conceito de educação integral é atrativo para toda a família e quando a família se interessa pela educação reduzimos a evasão escolar”, afirmou a gestora.

Segundo a administração municipal, a antiga gestão perdeu o prazo, em 2015 e em 2016, para inscrever a cidade no programa do governo federal Mais Educação, que também oferece atividades no contraturno escolar. O programa que está sendo lançado agora será mantido com recursos do Fundo de Educação, parte da verba arrecadada com o Sabina Parque Escola do Conhecimento.

O objetivo da administração é universalizar o atendimento no contraturno escolar até 2020. Santo André tem cerca de 33 mil estudantes, dos quais 6 mil estão nas creches. “É um braço importante do nosso projeto de educação integral, que vai chegar no Sabina, em outras unidades”, finalizou o prefeito.

Comunidade

Algumas das aulas que serão ofertadas serão ministradas por monitores selecionados pelas escolas na própria comunidade. Os monitores recebem ajuda de custo e darão aulas de artes, música, esportes, entre outras. As aulas de reforço de Português e Matemática serão dadas por docentes das próprias escolas.

“É uma forma de inserir essas pessoas economicamente, em uma espécie de arranjo produtivo local. Isso é muito interessante, porque muitos conhecem os alunos”, destacou Serra. “Os monitores serão selecionados pela escola e pelo Conselho Escolar, o que garante o caráter participativo e democrático da ação”, completou.
“As aulas de reforço de matemática e português visam melhorar o desempenho geral dos alunos, para não termos apenas avanços numéricos em indicadores como o IDEB (Índice de Desenvolvimento da Educação Básica), mas efetivamente nos processos de leitura e escrita”, salientou a secretária-adjunta.

As escolas que farão parte do programa nessa primeira fase são: Escola Municipal de Educação Infantil e Ensino Fundamental (Emeief) Arquiteto Estevão de Faria Ribeiro, no Jardim Marek; Emeief Augusto Boal, no Capuava; Emeief Cândido Portinari, no Jardim Guarará; Emeief Carolina Maria de Jesus, na Cata Preta; Emeief Cidade Takasaki, no Jardim Alzira Franco; Emeief Comendador Piero Pollone, na Cidade São Jorge; Emeief Cora Coralina, no Jardim Santo André; Emeief Dom Jorge Marcos de Oliveira, no Condomínio Maracanã.

Também na Emeief João de Barros Pinto, no Jardim Utinga; Emeief Luiz Gonzaga, no Parque Erasmo Assunção; Emeief Machado de Assis, no Parque Miami; Emeief Miguel Sanchez Ruiz, na Cidade São Jorge; Emeief Paulo Freire, na Vila Matarazzo; Emeief Prof José do Prado Silveira, bairro Sacadura Cabral; Emeief Profª Maria Cecilia Dezan Rocha, na Vila Sá; Emeief Profº José Maria Sestilio Mattei, no Jardim Cristiane; Emeief Vereador Manoel de Oliveira, no Jardim das Maravilhas. As inscrições podem ser feitas nas unidades escolares.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*