Diadema, Política-ABC, Sua região

Prefeitura de Diadema investe R$ 1,2 mi na digitalização de processos

Michels: “a expectativa é reduzir cada vez mais o uso do papel, tanto pela economia, quanto agilidade”. Foto: Eberly LaurindoA Prefeitura de Diadema iniciará em abril, pela Secretaria de Assuntos Jurídicos, a digitalização de todos os processos da administração pública. Segundo o prefeito Lauro Michels (PV), o objetivo é acabar ou ao menos reduzir drasticamente o uso de papel. “Vamos começar pela secretaria que tem mais processos”, detalhou o verde. Ao todo será investido cerca de R$ 1,2 milhão no processo, que inclui o aplicativo Tô Ligado, lançado em julho de 2016.

“O que for muito antigo, talvez não seja digitalizado, algumas vezes não é interessante. O restante vai ser tudo digitalizado, uma cópia física será arquivada como manda a lei, mas haverá uma grande agilidade nos processos como um todo”, destacou o chefe do Executivo. O lançamento do aplicativo foi a primeira fase do processo de modernização da administração.

De acordo com o prefeito, depois da Secretaria de Assuntos Jurídicos, será a vez da pasta de Finanças passar pelo processo de digitalização. “A próxima deve ser a Secretaria de Habitação, que também conta com processos muito volumosos”, pontuou. “Até o final do ano que vem a nossa expectativa é que já esteja tudo digitalizado, e daqui pra frente, reduzir cada vez mais o uso do papel, tanto por uma questão de economia, quanto de agilidade dos trâmites e dos processos”, completou.

Aplicativo

Desenvolvido pela empresa Image Technology S/A, o aplicativo Tô Ligado reúne 120 serviços que podem ser solicitados pelos munícipes, de diferentes secretarias da administração. Além do app para o celular, todo o sistema também está hospedado no site da prefeitura. Entre as secretarias, as que mais oferecem serviços é a de Finanças e a de Serviços e Obras. Para solicitações como retirada de entulho e poda de árvores, por exemplo, é possível anexar fotos. Casa pedido recebe um número de protocolo e o prazo de retorno da demanda.

Além do aplicativo e do processo de digitalização, a cidade também está instalando redes de fibra ótica nos próprios municipais e adquirindo equipamentos, como computadores e softwares, em um investimento que gira em torno de R$ 14 milhões financiados pelo Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES).

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*