Diadema, Minha Cidade, Sua região

Prefeitura de Diadema fiscaliza feiras para impedir a propagação de coronavírus

Prefeitura de Diadema fiscaliza feiras para impedir a propagação de coronavírus
Prefeitura realizou fiscalização na Feira Piraporinha neste sábado. Foto: Mauro Pedroso/PMD

feitura de Diadema realizou, neste sábado (18), a  fiscalização na Feira Piraporinha com o objetivo de evitar aglomerações de pessoas e controlar o acesso nas entradas. A operação contou com o apoio da GCM, Trânsito e profissionais da Secretaria de Segurança Alimentar, totalizando 33 pessoas.

“A fiscalização teve como foco deixar as passagens mais livres, fazendo com que as pessoas não ficassem aglomeradas. Tivemos êxito, visto que muitas das pessoas que ficaram aguardando o acesso nas barreiras para adentrar, após a saída das outras, entenderam a importância de não estarem em aglomerações e se conscientizaram da utilização de máscaras e álcool gel 70%”, explicou o coordenador da operação, Rodrigo Alves.

“Nas últimas semanas intensificamos a fiscalização com o objetivo de garantir a segurança da população e evitar a propagação do novo coronavírus. Estamos trabalhando diariamente no enfrentamento dessa pandemia”, ressaltou o prefeito Lauro Michels.

Além disso, para ampliar a divulgação, a administração municipal está entregando cartilhas sobre o que pode ou não abrir durante esse período. Há também uma versão digital disponível no Portal da Prefeitura.

um comentário

  1. Jose Antonio Zomignani

    Na própria feira de Piraporinha ocorre a presença de ambulantes não autorizados ou cadastrados, vendendo produtos perecíveis, sem qualquer higienização, bem como interferindo na circulação dos moradores da região e outros pontos, pois é uma feira grande, antiga e pertence ao folclores da cidade. Frequento a mesma a 40 anos. No entanto, onde tem a barraca de peixe, frangos, o problema é pior, bem pior. Em outras feiras os mesmos mantem um tambor com saco de lixo apropriado para colocar os resíduos, vísceras e restos. Porque nesta não??
    Nos ultimos finais de semana iniciou neste mesmo local da feira com adolescentes, adultos e crianças empinando pipas, utilizando a linha com cerol e praticando verdadeira batalha de pipas, caindo as mesmas em telhados, quintais, podendo provocar acidentes, sendo o mais grave as linhas rompidas atravessando os quintais, podendo os moradores e crianças sofrerem ferimentos graves ao circular ou brincar nos quintais de suas casas. Reiteramos que temos muitas crianças com idade entre 3 e 4 anos nestes quintais, que podem inadvertidamente pegar estas linhas como brinquedo e sofrer ferimentos graves.
    Solicito portanto o apoio dos senhores para minorar estas situações.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*