Minha Cidade, Regional, Sua região

Prefeitos avalizam aulas presenciais obrigatórias e cidades têm calendário próprio

Prefeitos deliberaram pela retomada obrigatória às aulas presenciais a partir de segunda-feira. Foto: Helber Aggio/PSA
Prefeitos do ABC deliberaram pela retomada obrigatória às aulas presenciais a partir de segunda-feira. Foto: Helber Aggio/PSA

Os prefeitos do ABC, em assembleia do Consórcio Intermunicipal nesta sexta-feira (15), deliberaram pela retomada obri­gatória dos estudantes às aulas presenciais nas redes estadual, municipais e privada vinculadas ao Conselho Esta­dual de Educação a partir de segunda-feira (18). “O colegiado decidiu que, considerando as peculiaridades, cada município consorciado terá calendário próprio de retorno das atividades escolares”, informou o Consórcio em nota.

Em Diadema, a previsão é que a retomada de 100% das aulas presenciais ocorra no próximo dia 25. Segundo a prefeitura, o retorno presencial seguirá facultativo. “Todas as escolas municipais e creches conveniadas terão esse retorno, sempre levando em conta o uso obrigatório de máscara e álcool em gel”, informou a administração municipal.

Em relação aos horários, a prefeitura afirmou que as cre­ches funcionam de segunda a sexta-feira, por 8 horas (atendimento normal); o Fundamental, de se­gunda a sexta-feira, 4h/aula e sexta-feira feira 3h/aula para alunos com dificuldades e 2h para plantão de famílias que optaram pelo ensino não-presencial; infantil, de segunda a sexta, com três horas diárias. Já na Educação de Jovens e Adultos (EJA) são 4h/aula de segunda a quinta, e 3h/aula na sexta-feira, para alunos com dificuldades.

Questionada, a Prefeitura de São Caetano informou que está autorizado o retorno de 100% das crianças e estudantes desde que atendam o distanciamento de 1m por aluno e todas as normativa de bioseguranca: uso de máscaras, álcool disponível em todos os espaços das escolas e distanciamento social. “Por enquanto o retorno é opcional aos pais e responsáveis”, destacou a administração do município.

 SÃO BERNARDO

A Prefeitura de São Bernardo afirmou, por meio da Secretaria de Educação, que o retorno das aulas presenciais com 100% dos alunos está autorizado no município desde o dia 2 de agosto, tanto na rede municipal quanto na estadual e particular. “O município seguirá as diretrizes estaduais para o retorno presencial obrigatório dos estudantes. O município cumpre, desde o retorno das aulas presenciais, rigoroso protocolo sanitário para evitar a contaminação pela covid-19, sendo o distanciamento de um metro um dos métodos adotados, além de uso obrigatório e oferta de máscaras para alunos e profissionais, entre outras ações.”

A Prefeitura de Ribeirão Pires informou, por meio de nota, que avaliará a Resolução do Governo do Estado sobre o retorno obrigatório de aulas presenciais, a fim de estabelecer as diretrizes para a rede municipal, especialmente quanto à data e de que modo se dará esta mudança.

Em Santo André, as unidades da rede municipal de ensino passarão a realizar atendimento presencial de segunda a sexta. A medida vale para todas as escolas da rede, de Educação Infantil, Ensino Fundamental e EJA.

Segundo a prefeitura, as aulas presenciais na rede municipal foram retomadas em 2 de agosto e, desde então, eram realizadas em quatro dias da semana. “Assim como já vem ocorrendo, o atendimento poderá atingir até 100% da capacidade da sala de aula, respeitando o limite mínimo um metro de distância entre os alunos. A necessidade de escalonamento para o atendimento presencial das unidades de ensino dependerá da capacidade física de cada sala de aula”, informou a administração andreense.

Segundo a Prefeitura de Santo André, as unidades de ensino continuarão a ofertar atividades presenciais e também não pre­senciais (atividades impressas ou assíncronas), quando houver necessidade de atendimento por escalonamento.

Mauá decidiu seguir com calendário próprio no que diz respeito ao retorno presencial de estudantes às salas de aula na rede municipal. Até o fim de outubro, a cidade seguirá com apenas 25% da capacidade de alunos em sala de aula. A partir de 3 de novembro está autorizado o retorno às aulas com 50% de ocupação.

Rio Grande da Serra não responde­u aos questionamentos.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*