Esportes, Futebol

Por contrato, PSG decide sobre cirurgia de Neymar

Uma cláusula no contrato entre Neymar e Paris Saint-Germain garante ao clube a decisão final sobre tratamentos médicos que o jogador fizer durante o período de vigência do acordo, até 2022. Atacante e equipe francesa discordam sobre a necessidade de cirurgia para tratar da lesão que o brasileiro teve no último domingo (25).

Neymar sofreu contusão durante a partida contra o Olympique de Marseille, pelo Campeonato Francês. Exame realizado nesta segunda-feira detectou entorse no tornozelo e fissura no quinto metatarso do pé direito.

Para estar 100% na Copa da Rússia, em junho, o atacante brasileiro quer passar por cirurgia no pé direito, que o tiraria de campo pelo PSG por pouco mais de dois meses.

Há sete meses, o clube francês pagou € 222 milhões (R$ 879,5 milhões em valores atuais) para ter o ex-santista.

O brasileiro está fora do jogo de volta das oitavas independentemente da opção pela cirurgia ou por um tratamento mais consevador. Porém, se não operar e o PSG se classificar, poderia voltar a tempo de disputar as quartas de final, marcadas para começar em 2 de abril. Com a cirurgia, Neymar poderia atuar apenas se sua equipe chegasse à final, no dia 26 de maio, em Kiev.

A reportagem apurou que o PSG está descontente com o fato de a informação sobre a possível cirurgia do jogador ter sido publicada ontem pela imprensa brasileira.

A decisão do atacante foi publicada primeiramente no site Globoesporte.com. Os franceses interpretam a divulgação da notícia como uma forma de pressão. O brasileiro foi contratado como a maior esperança de o clube – que pertence à família real do Qatar – conquistar o maior objetivo: ser campeão europeu.

“A informação de que Neymar vai operar é falsa”, disse o técnico do PSG, Unai Emery.

Seleção

A CBF foi pega de surpresa pela divulgação da notícia. O médico da seleção brasileira, Rodrigo Lasmar, que estava em Sochi em um evento da Fifa, dirigiu-se a Paris para auxiliar os médicos franceses.

A notícia da cirurgia de Neymar fez Tite mudar seu planejamento na seleção. O técnico adiou de 2 para 12 de março a convocação para os amistosos contra Alemanha e Rússia, nos dias 23 e 27 do mesmo mês.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*