Minha Cidade, Regional, Sua região

População do ABC em idade escolar teve redução de 21,1% em 21 anos

População do ABC em idade escolar teve redução de 21,1% em 21 anosA população do ABC em idade escolar – entre 4 e 17 anos – caiu 21,1% em 21 anos. Os dados constam em projeção rea­lizada pela Fundação Sistema Estadual de Análise de Dados (Seade) e fazem o comparativo entre os anos de 2000 e 2021.

Em 2000, o contingente em idade escolar somava 584.438 pessoas, contra 461.273 este ano, representando 17,1% do total da região. Em 2000 essa parcela representava 24,9%.

Segundo a Fundação Seade, o decréscimo reflete a tendência do número de nascimentos, que, depois da trajetória crescente até atingir o maior valor histórico no Estado de São Paulo (771 mil) em 1982, oscilou até 1998 e diminuiu quase continuamente a partir de então (550 mil em 2020).

A população paulista se tornou mais adulta com a redução do número de nascimentos nesses 21 anos. Em 2000, a idade média da população residente no estado era de 30 anos, passando para 36,5 anos, em 2021.

No ABC, segundo levantamento feito pelo Diário Regional, nos primeiros seis meses deste ano, a quantidade de nascimentos registrou o mais baixo patamar em um primeiro semestre da série histórica. Até junho foram registrados 14.187 nascimentos, número 8,6% inferior ao do mesmo período do ano passado. Ante os seis primeiros meses de 2019, anteriores à chegada da pandemia de covid, a redução é de 13,7%.

Ribeirão Pires apresentou a maior redução na população em idade escolar no período em estudo: caiu de 26.581 em 2000, para 19.789 este ano, queda de 25,6% – diminuição de 25,5% para 16,6% no total da cidade.

Em seguida aparece Santo André, com queda 25,4%, na mesma base comparativa. A população em idade escolar no município caiu de 150.160 para 112.027 no período. Já a participação no total de andreenses reduziu de 23,1% para 16,1%.

A menor redução foi verificada em Rio Grande da Serra, 11,6% – o número do contingente entre 4 e 17 anos caiu de 10.591 para 9.366 entre 2000 e 2021, e a participação no total da cidade, de 28,6% para 18,6% no mesmo período.

Em Diadema a população em idade escolar no período em estudo caiu de 95.058 em 2000 para 78.103 este ano, queda de 17,8%, e de 26,6% para 19,3% no total do município, na mesma base comparativa.

Mauá reduziu essa população em 17,9%. Eram 100.131 pessoas em 2000 e somam 82.175 este ano. No total de moradores representam 17,7%, contra 27,6% há 21 anos.

São Bernardo apresentou redução de 20,9% na população em idade escolar no período em questão, de 175.681 pessoas em 2000, para 139.000 este ano – diminuição, respectivamente, de 25,0% para 17,1% no total da cidade.
Em São Caetano, no mesmo comparativo, ocorreu queda de 20,7%. O contingente caiu de 26.236 em 2000 para 20813 em 2021, e de 18,7% para 13,8%, respectivamente, da população do município.

NO ESTADO

De acordo com a projeção elaborada pelo Seade, a população paulista em idade escolar para 2021 soma 7,86 milhões de crianças e adolescentes entre 4 e 17 anos, representando 17,5% do total do estado. Houve redução em 1,47 milhão desde 2000, quando correspondia a 9,33 milhões e concentrava 25,3% da população.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*