Esportes, Futebol, Paulistão

Pivô de queda de Aidar busca nova chance no Tigre

É no São Bernardo que o zagueiro Iago Maidana, 21 anos, tenta se descolar da sua polêmica transferência, que levou à renúncia do ex-presidente do São Paulo Carlos Miguel Aidar, em 2015.

Naquele ano, o atleta foi contratado pelo clube para integrar o profissional. Sua transferência, porém, levantou suspeitas na Confederação Brasileira de Futebol (CBF).

A empresa Itaquerão Soccer pagou R$ 800 mil ao Criciúma por Maidana e o registrou no Monte Cristo, da terceira divisão de Goiás. Dois dias depois, 60% de seus direitos econômicos foram vendidos por R$ 2 milhões ao São Paulo. Após investigação, foram comprovadas irregularidades.

A Fifa proíbe a participação de investidores em direitos econômicos ou mecanismos de investimento. O caso gerou multa de R$ 100 mil aos clubes, e agravou a situação de Aidar , que foi denunciado por desviar dinheiro em negociações de jogadores. O dirigente renunciou à presidência.

“Eu e minha família deixamos toda negociação na mão de pessoas que a gente confiava na época. Sempre tem pessoas que a gente confia e acabam nos decepcionando”, afirmou Maidana.

O sonho de jogar pelo  profissional do São Paulo por enquanto não se concretizou. Marcado pela polêmica, foi mandado para a categoria sub-20 do clube tricolor.

Amparado pela família, re­cuperou forças e viu nas categorias de base a chance para dar a volta por cima. Foi campeão da Libertadores sub-20 e fez parte de geração promissora, com David Neres, Luiz Araújo, João Schimidt e Lucas Fernandes.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*