Editorias, Notícias, Política

PF faz buscas em gráficas da campanha de Dilma e Temer

 

A Polícia Federal cumpriu ontem (27) mandados de busca e apreensão em três gráficas que prestaram serviços para a campanha da chapa presidencial formada por Dilma Rousseff (PT) e Michel Temer (PMDB) na eleição de 2014. As sedes da Rede Seg, VTPB e Focal, em São Paulo e no ABC, foram os principais alvos da ação, que atingiu também cerca de 15 pessoas físicas e jurídicas ligadas às empresas. Todas tiveram sigilo fiscal quebrado pela justiça eleitoral.

A operação investiga se a campanha foi financiada com dinheiro público desviado. Autor da ação, o PSDB pede a cassação da chapa. Apesar de autorizar buscas e entrevistas, o ministro Herman Benjamin, relator da ação que tramita no TSE (Tribunal Superior Eleitoral), proibiu que investigados fossem levados contra a vontade para depor e determinou que os policiais cumprissem os mandados à paisana.

O objetivo da ação é investigar as movimentações financeiras das empresas mencionadas e apurar se tinham capacidade operacional para realizar os serviços para os quais foram contratadas em 2014.

O relatório de análise elaborado pela força-tarefa do TSE avalia que a movimentação bancária das três gráficas demonstra “indícios de irregularidades nos dispêndios eleitorais”. O grupo também identificou “fortes traços de fraude e desvio de recursos” na prestação de contas das gráficas.

Localizada em São Bernardo, a Focal Confecção e Comunicação Visual foi a segunda maior fornecedora da campanha de Dilma e tem um motorista como sócio. A empresa recebeu R$ 24 milhões da campanha, só ficando atrás do recebido pelo marqueteiro João Santana, R$ 70 milhões, de acordo com dados prestados ao TSE.

Outro lado

Questionado, ontem Michel Temer disse que “não há preocupação” com a operação.Flávio Caetano, advogado de Dilma disse por comunicado à imprensa que “todas as empresas contratadas pela chapa atenderam aos requisitos legais de regularidade jurídica e de capacidade operacional, com a integral prestação dos serviços contratados, respeitados os critérios de preço de mercado, qualidade e quantidade do produto, e prazo de entrega”. A reportagem tentou contato por telefone com a Rede Seg, VTPB e Focal, mas não teve as chamadas atendidas.

Foto: Arquivo

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*