Brasileirão, Esportes

‘Penso em jogar ano que vem e espero que seja no Corinthians’, diz Danilo

'Penso em jogar ano que vem e espero que seja no Corinthians', diz Danilo
Danilo: “O futebol precsia de mais ex-jogadores”. Foto: Agência Corinthians

Herói do Corinthians na vitória apertada sobre o Bahia, o meia Danilo disse nesta terça-feira (30) que tem o desejo de continuar no clube na próxima temporada. É certo que o jogador de 39 anos continuará na ativa, mas a permanência ainda não foi definido pela diretoria corintiana.

“Fiquei muito tempo parado sem jogar. Hoje estou 100%. Penso em jogar o ano que vem ainda e espero que seja aqui. Em principio vamos pensar nesses jogos para sair de vez lá de baixo. Vamos pensar grande e pensar jogo a jogo para ganhar. Renovação a gente deixa para o final do ano”, disse Danilo em entrevista coletiva concedida no CT Joaquim Grava.

O atleta também falou sobre a rotina de treinos e ressaltou que o ritmo de jogo é essencial para mantê-lo bem fisicamente. “Não tem muito segredo: é fazer fortalecimento, preparação, ir para o campo e treinar. Para os jogadores mais velhos o ritmo é ainda mais fundamental. Se ficar fora de treino com certeza vai faltar gás no jogo”, ressaltou.

Pouco utilizado nesta temporada, Danilo voltou a falar sobre oportunidades na equipe do técnico Jair Ventura. Nas últimas partida, o treinador optou por Emerson Sheik como o atacante mais avançado – ele deu lugar ao meia no intervalo da partida diante do Bahia.

“Não tem nada definido ainda. Vou buscar meu espaço, tenho de estar bem e agora não vai ser diferente. A gente sabe que tem muitos jogadores. Vamos ver o que o Jair vai definir”, afirmou.

O meio-campista, que fez os dois gols da vitória em Itaquera e já acumula 352 jogos com a camisa do Corinthians, frisou também que pretende continuar no futebol depois de se aposentar dos gramados.

“De um tempo para cá que venho pensando nisso, se vou continuar no futebol. O futebol precisa de mais ex-jogadores. Tenho 19 anos de carreira, experiência. Antes não queria, mas de um tempo para cá venho pensando em ajudar. O futebol precisa muito”, disse.

 

Print Friendly, PDF & Email

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

*