Política-ABC, Rio Grande da Serra, Sua região

Penha Fumagalli assume Paço de R. G. da Serra; Claudinho da Geladeira vai recorrer da cassação

Penha: “queremos buscar o desenvolvimento e humanidade. Trazer humildade ao Poder Executivo”. Foto: Reprodução Facebook
Penha: “queremos buscar o desenvolvimento e humanidade. Trazer humildade ao Poder Executivo”. Foto: Reprodução Facebook

Atualizado às 23h

Ainda nesta sexta-feira teve início sessão para analisar uma segundo pedido de cassação do agora ex-prefeito relacionado à fura-fila da vacina contra a covid-19

A vice-prefeita de Rio Grande da Serra, Penha Fumagalli (PTB), tomou posse do Executivo  na manhã desta sexta-feira (1). O agora ex-prefeito Claudinho da Geladeira (PSDB) foi cassado também nesta sexta-feira, após sessão que durou cerca de 20 horas e analisou pedido refe­rente a crime de responsabilidade relacionado à falta de res­posta aos requerimentos dos vereadores.

Ainda nesta sexta-feira teve início nova sessão para analisar um segundo pedido de cassação do tucano, este referente à denúncia de promover o “fura-fila” da vacina contra a covid-19. Até o fechamento da matéria, a sessão não havia sido finalizada.

Por meio de nota, Clau­dinho da Geladeira informou que “lamenta o ocorrido, especialmente pelo trabalho que sua gestão vinha fazendo na cidade e que seus advogados vão tentar reverter essa decisão na Justiça”.

A POSSE

Durante a posse, que ocorreu na Câmara, Penha fez aceno ao Legislativo e pregou humildade na condução da cidade. Também evocou sabedoria para tomar as decisões corretas em prol do município. “Peço sabedoria a Deus para tomar as decisões corretas, a fim de fazer com que nossa cidade, a partir de hoje, possa se desenvolver. Queremos buscar o desenvolvimento e humanidade. Trazer humildade do Poder Executivo para com a população. Com a Graça de Deus estou nesta Casa de Leis juntamente com os vereadores me tornando prefeita de Rio Grande da Serra”, destacou a petebista.

Penha começou o mandato como vice e secretária de Educação. Porém, após romper com o prefeito foi substituída por Admir Ferro (PSDB), que ficou no posto por apenas três semanas. O indicado do prefeito de São Bernardo, Orlando Morando (PSDB), deixou a Educação para se transformar em espécie de “bombeiro” do prefeito e restabelecer a governabilidade de Claudinho no Legislativo.

PROBLEMAS

Penha destacou que sabe das dificuldades, reafirmou que acredita nos vereadores e que juntos vão buscar me­lhorias e soluções para os pro­blemas. A prefeita afirmou, ainda, que vai construir um corpo técnico com pessoas que possam ajudar e trabalhar para o bem de Rio Grande da Serra. “Sei o tamanho da responsabilidade que o cargo traz, mas creio que será um desafio pelo qual vou me doar 110% para que eu possa atender os anseios de todos os moradores.”

A agora prefeita afirmou que assumiu o Executivo democraticamente e que, tanto quanto Claudinho da Geladeira, tem o direito de go­vernar o município. “Sou a favor da democracia e é justamente por defendê-la que me sinto no direito de estar aqui hoje. Muito se ouviu contra mim e os vereadores, mas fui eleita democraticamente, tanto quanto o prefeito e com o mesmo número de votos dele.  Então, é meu direito tanto quanto o dele de de estar aqui neste período que ainda falta para buscar o bem para a cidade e para o povo”, destacou.

Segundo Penha, os pro­blemas da cidade são muitos e o ano eleitoral traz mais dificuldades. Afirmou, ainda, que esses problemas não serão sanados de um dia para o outro. “Em 18 meses não foram sanados, mas volto a dizer que confio nesta Casa de Leis para que juntos possamos buscar o melhor  Rio Grande da Serra e a população”, destacou Penha, em novo afago aos vereadores.

Print Friendly, PDF & Email

Deixe eu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*