Política-ABC, Santo André, Sua região

Paulo Serra vai esclarecer a vereadores valores do ‘Fila Zero’

Paulo Serra: “a tabela SUS não serve nem para o poder público, porque a gente complementa”. Foto: Eberly LaurindoO prefeito de Santo André, Paulo Serra (PSDB), afirmou que vai dialogar com os vereadores para esclarecer as dúvidas em relação ao projeto de lei que prevê a troca de dívidas com a prefeitura por prestação de serviços essenciais de saúde. O texto já recebeu 37 emendas e um dos principais questionamentos dos parlamentares é sobre os valores das consultas e exames, muito acima dos que constam na tabela do Sistema Único de Saúde (SUS).

O tucano afirmou que os valores acima da tabela são justamente o que viabiliza a operação. “A tabela SUS não serve nem para o poder público, porque a gente complementa. Não teria como viabilizar um programa desses, nenhum aliás, de outra forma”, justificou. “A complementação nesse caso está vindo da iniciativa privada e não do município, por meio de dívidas que não tínhamos nenhuma perspectiva de receber”, pontuou.

Serra destacou que se os valores repassados pelo SUS fossem o bastante para o custo de exames e procedimentos, todos os equipamentos de saúde do município estariam funcionando plenamente. “Gastamos R$ 350 milhões por ano com saúde. O município não precisaria gastar isso se a tabela SUS for suficiente”, reiterou.

O projeto já recebeu 37 emendas. No entanto, Paulo Serra não teme que o texto seja desconfigurado. “Vamos analisar emenda por emenda, tem muitas repetidas. Estamos fazendo uma análise, para na terça-feira sentar com os vereadores e pautar. Tem muitas emendas que, inclusive, melhoram o projeto. É normal porque é um projeto novo. É saudável essa discussão”, afirmou.

Levantamento

Segundo a administração municipal, as áreas com maior demanda por consultas são dermatologia, neurologia, cirurgia vascular, reumatologia e cardiologia. Entre os exames, eletrocardiograma e mamografia. A partir de hoje, pacientes que aguardam na fila começaram a ser contatados para agendamentos e participação nos mutirões, que começam no dia 08 de abril.

Para as mamografias, a prefeitura vai receber a visita da carreta que integra o programa “Mulheres do Peito”, mantido pelo governo do Estado de São Paulo. A expectativa é que neste mês sejam realizadas ao menos 5 mil consultas.

um comentário

  1. Angela maria da silva

    Ai sim to gostando de ver em prefeito estou c dois anos esperando uma mamografia,transvaginal, oncologista se fosse pra mim morrer tinha morrido parabens Prefeito pelo respeito a populaçao

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*