Economia, Notícias

Paulo Guedes sinaliza apoio do BNDES à compra de fábrica da Ford

Paulo Guedes sinaliza apoio do BNDES à compra de fábrica da Ford
Morando foi recebido por Guedes juntamente com os prefeitos de outras três cidades paulistas. Foto: Divulgação

O ministro da Economia, Paulo Guedes, sinalizou ontem (24) ao prefeito de São Ber­­nar­do, Orlando Morando (PSDB), a disposição do Banco Nacional de Desenvolvimento Econô­mi­­co e Social (BNDES) de ajudar o grupo interessado na com­pra da fábrica da Ford na cidade. Em fevereiro, a montadora anunciou o fechamento da unida­de e o encerramento da produ­ção até o final deste ano.

Morando foi recebido por Guedes, em Brasília, juntamen­te com os prefeitos de outros três municípios paulistas com o objetivo de discutir as reformas tributária e da Previdência. O tucano, porém, conseguiu pautar o futuro da fábrica do ABC.

Desde o anúncio do fechamento, Morando e o governador João Doria (PSDB) têm bus­cado um comprador para a planta. Três empresas se inte­ressaram pela fábrica, mas a Caoa foi a única a assumir pu­blicamen­te o início das negociações.

Em junho, Doria e o presidente do Grupo Caoa Cherry, Carlos Alberto de Oliveira An­drade, reuniram-se com o en­tão presidente do BNDES, Joa­quim Levy, a fim de discutir a possibilidade de o banco ajudar a empresa na compra da fábrica.

Segundo o blog do jornalis­ta Lauro Jardim, de “O Globo”, a Caoa teria solicitado financiamento de R$ 3 bilhões, mas o BNDES ofereceu R$ 2 bilhões, o que teria frustrado a empresa.

Em meados de junho, po­rém, Levy renunciou ao cargo de­pois de o presidente Jair Bolsonaro (PSL) ameaçar de­miti-lo e afirmar que estava “com a cabeça a prêmio”. No último dia 16, Gustavo Montezano assumiu o posto após aprovação de sua indicação pelo conselho de administração do banco.

“Considero a reunião (com Guedes) ex­tre­mamente positiva, uma vez que o ministro expôs sua preocu­pação com tudo o que envol­ve a fábrica da Ford, o forte impacto que (o fechamento) terá em São Bernardo e os agravan­tes pro­blemas de desemprego no país”, afirmou Morando.

DEMISSÕES

No último dia 13, a Ford anun­ciou o encerramento, no final deste mês, da produção do New Fiesta na fábrica de São Bernardo, o que acarretará na demissão de 750 dos 2,8 mil trabalhadores da planta.

Além do Fiesta, a unidade produz os caminhões das li­nhas Cargo e Série F, que conti­nua­rão a ser feitos até novembro.

A Ford decidiu fechar a fábrica do ABC após orientação da matriz nos Estados Unidos, que não viu oportunidade de lucratividade na ope­ração e decidiu abandonar o negócio de caminhões no Brasil. Com isso, a produção de automóveis será concentrada na fábrica de Camaçari (BA).

Os trabalhadores têm es­ta­bilidade até novembro. Em maio, os funcionários aprova­ram por unanimidade proposta negociada entre o Sindicato dos Meta­lúrgicos do ABC e a empre­sa para o encerramento dos contratos e a compensação pelo fechamen­to da unidade.

 

Print Friendly, PDF & Email

1 comentário

  1. Dedival Taveira Massini

    Metalúrgicos sustentaram anos A fio um sindicato, um partido e o líder corrupto, e a ” não amiga ” vem justamente de Orlando Morando! PARABÉNS, Sr. Prefeito

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

*