Política-ABC, Santo André, Sua região

Paulinho ataca PT, e Grana acusa rival de praticar ‘velha política’

Paulinho afirmou que o governo foi ‘petezado’; Grana disse que o adversário já usou adesivo da Dilma . Foto: Danilo Gobatto/Divulgação

No primeiro debate do segundo turno da eleição para a Prefeitura de Santo André, promovido na tarde de ontem (17) pela Rádio Bandeirantes, o candidato do PSDB, Paulinho Serra, concentrou ataques e críticas ao modelo de gestão praticado pelo prefeito e adversário no dia 30, Carlos Grana (PT). O petista, por sua vez, acusou o tucano de praticar a “velha política”.

Citando a “forma de governar” do PT, Paulinho acusou a legenda de “aparelhamento” da prefeitura e de privilegiar projeto de “partido” em detrimento de projeto de “cidade”.

“Vamos devolver a cidade às pessoas, governar para a cidade e fazer gestão que não atende apenas a um partido. O governo foi totalmente ‘petezado’ e a gestão falhou no gerenciamento da cidade e na qualificação do gasto público. Esta é a forma de o PT governar: aparelhando a máquina e não respeitando o gasto público”, disse.

Em resposta, Grana evocou a participação de Paulinho em seu governo, no qual atuou por dois anos de meio como secretário de Mobilidade Urbana, Obras e Serviços Públicos. “O senhor caminhou comigo na Rua Oliveira Lima, com adesivo da Dilma e ao lado Alexandre Padilha (então candidato ao governo do Estado). O senhor esquece rápido das coisas. Não adianta dizer que é ‘cara nova’ depois de tudo o que passou. No primeiro turno o senhor passou ileso. Agora vai ter de mostrar a sua verdadeira cara”, disparou Grana, que também mencionou perfil de “camaleão” de Paulinho.

“O candidato foi inicialmente filiado ao PFL, que depois se transformou DEM. Foi para o PSDB e, dizendo que o partido tinha traído seu projeto, foi para o PSD do Gilberto Kassab. Depois decidiu se entregar novamente ao projeto PSDB, que não é bem-sucedido, principalmente no âmbito social”, disse.

O petista também criticou as adesões que Paulinho recebeu após o término da primeira etapa da eleição, afirmando que seus novos aliados são “comprometidos” com a velha política de Santo André. Na semana passada, apoiadores do ex-prefeito Aidan Ravin (PSB), como o vereador Almir Cicote (PSB), declararam apoio à candidatura do tucano.

Propostas 

O debate foi dividido em quatro blocos. No primeiro, os candidatos responderam questionamento do âncora sobre a crise de abastecimento de água e a judicialização da dívida da Companhia de Saneamento Ambiental de Santo André (Semasa) junto à Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp).

Paulinho voltou a defender a criação de comissão técnica para equacionar o passivo, além da modernização do Semasa. Grana, por sua vez, citou ação impetrada contra a Sabesp no Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) e afirmou que vai “lutar” para manter o Semasa na municipalidade.

Na área de desenvolvimento econômico, Serra prometeu “grande” programa de qualificação profissional, reabertura do Centro Público de Trabalho e Renda e banco de currículos. O atual prefeito criticou a PEC 241 que congela gastos públicos para os próximos 20 anos e questionou a “margem” da prefeitura para ações voltadas à geração de empregos.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*