Uncategorized

Patrulheiros Mirins de Santo André está entre as melhores ONGs do Brasil

O Corpo de Patrulheiros Mirins de Santo André foi eleito uma das 100 melhores ONGs do Brasil e está presente no Guia Melhores ONGs 2018, uma iniciativa do Instituto Doar e Rede Filantropia.

O prêmio Melhores ONGs foi criado para valorizar as organizações filantrópicas que se destacam pelo trabalho em prol da sociedade com boas práticas de gestão e transparência. Para tal, são avaliados os processos administrativos, contábeis, financeiros e de comunicação para selecionar as 100 melhores entre as mais de 800 mil instituições em atuação no país. Com esse trabalho, o Instituto Doar e a Rede Filantropia estimulam a melhoria contínua da gestão das entidades e criam espaços de visibilidade para ONGs encontrarem mais doadores.

De acordo com o presidente Gustavo da entidade,  Faé Vallejo, este é o  reconhecimento de um trabalho contínuo que vem sendo realizado por um grupo de rotarianos do Rotary Club de Santo André,  dedicados à instituição e distribuídos pelos conselhos fiscal, deliberativo e diretoria.

“Não podemos esquecer do envolvimento e comprometimento dos colaboradores da instituição, que realizam capacitação permanente a fim de buscar as melhores práticas socioeducacionais. Além disso, seguimos sempre a missão, valores e visão, amparados nos ideais rotários”, destaca Vallejo.

Fundado em 1962 pelo Rotary Club de Santo André, o Corpo de Patrulheiros Mirins atende jovens de 15 a 20 anos de idade, de ambos os sexos, em situação de vulnerabilidade, desenvolvendo programas socioeducacionais, assistenciais e promoção da integração ao mundo do trabalho. Toda a diretoria atua de forma voluntária e é composta por 15 diretores e nove conselheiros.

Atualmente, 270 jovens participam do programa de qualificação social e profissional, 305 jovens já estão inseridos no mercado de trabalho e passam por acompanhamento na entidade, além de sete jovens que atuam no programa de estágio social. Em 56 anos, mais de 15 mil jovens passaram pela instituição, sendo que muitos alcançaram excelente êxito profissional e outros tiveram seus sonhos realizados.

Esse é o caso de Lucas Herceg Dias Vieira, de 16 anos. “Fui patrulheiro mirim em 2017 e consegui  bolsa que transformaria minha vida. Estou fazendo o intercâmbio de jovens de Rotary Internacional como bolsista do Distrito 4420. Sempre tive o sonho de  visitar outro país, outra cultura e outra língua e agora estou tendo essa oportunidade. Estou no México desde  agosto cursando o equivalente a 2ª série do Ensino Médio. Estudo História do México, Matemática, Biologia, Física, Inglês e Espanhol. Conheci muitas pessoas novas e estou estudando pela primeira vez em uma escola particular – o que é maravilhoso. Meu principal objetivo aqui é obter fluência no idioma espanhol e melhorar mais ainda o inglês,  conversando com meus amigos de outros países. Meu outro sonho é cursar Relações Internacionais”, destacou o jovem.

Mais informações estão disponíveis no portal  www.patrulheirosmirins.com.

Print Friendly, PDF & Email

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

*