Economia, Notícias

Páscoa ainda tem sete mil vagas de emprego temporárias em aberto no país

Páscoa ainda tem sete mil vagas de  emprego temporárias em aberto no país
Comércio representa 62% da demanda por vagas temporárias neste ano. Foto: Cris Faga/Fox Press Photo/Folhapress

A Páscoa deste ano de­ve empregar 9% mais tra­ba­lhadores temporários do que em 2017. Embora o cenário econômico seja de lenta recuperação, a expectativa é de que ao menos 54 mil pessoas sejam contratadas até abril. A maioria das vagas (47 mil) já foi preenchida, mas ainda há 7 mil disponíveis.

Os dados integram pesquisa encomendada pela Fe­deração Nacional e pelo Sindicato Estadual das Empresas de Trabalho Tempo­rário e de Terceirização (Fenaserhtt/Sindeprestem) ao Centro Nacional de Modernização Empresarial (Cenam). O estudo foi realizado com grandes (4%), médias (52%) e pequenas (44%) empresas do setor no Brasil.

A indústria do chocolate, que deve ser responsável por 38% das vagas, já admitiu 17 mil temporários em todo o Brasil e provavelmente não fará mais contratações. Nesta área, as contrações para a Páscoa começam em setembro do ano anterior.

O comércio, por sua vez, deve responder por 62% dos postos temporários e, até o momento, já preencheu cerca de 30 mil vagas, restando ainda 7 mil oportunidades.
Vander Morales, presidente das duas entidades, está otimista. “Notamos na pesquisa que 37% das empresas especializadas em temporários para o mercado de trabalho perceberam aumento na demanda por candidatos. Apenas 19% reportaram redução em relação a 2017”, afirmou. Para o executivo, a reforma trabalhista é um fator positivo para o setor.

Ainda segundo a pesquisa, a remuneração pode variar entre R$ 1.100 e R$ 2.179, de acordo com a função. A maior parte dos contratos (33%) deverá ter duração acima de 91 dias, enquanto 7% dos candidatos devem ser contratados para menos de 30 dias.
Oportunidades

A Luandre, agência de empregos com unidade em Santo André, já recrutou cerca de 850 trabalhadores para atender a demanda do período e oferece mais 200 oportunidades no início deste mês, disponíveis principalmente no varejo.

“Em agosto de 2017 começamos a trabalhar as vagas da indústria. No início de janeiro recebemos os pedidos de logística e varejo, com solicitações de vendedores, estoquistas, repositores de mercadorias, entre outras vagas”, afirmou Andrea Tenuta, gerente de Recursos Humanos da agência.

A previsão da Associação Brasileira do Trabalho Temporário (Assertem) para efetivação dos trabalhadores é em torno de 4,5%.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*