Esportes, Futebol, Libertadores

Palmeiras vai à Bolívia em busca de regularidade

Michel Bastos desembarca em Cochabamba: na lateral. Foto: Cesar Greco/Agência PalmeirasLíder do Grupo 5 da Copa Libertadores, o Palmeiras enfrenta o Jorge Wilstermann-BOL em Cochabamba hoje (3). Se, na classificação, os números são positivos, o desempenho em campo revela dificuldades já identificadas pela comissão técnica.

O Palmeiras é o time que passou menos tempo à frente do placar em seu grupo. Ao todo, o time esteve em vantagem por 48 minutos em quatro partidas, pouco mais da metade de um jogo completo.

Todas as outras equipes do grupo têm mais tempo em vantagem no placar do que o Palmeiras. O Peñarol, último colocado, passou 93 minutos vencendo seus jogos, ainda que tenha conseguido apenas uma vitória e três derrotas.

O Jorge Wilstermann, adversário do Palmeiras hoje, passou 109 minutos como vencedor de suas partidas. O Tucumán, terceiro colocado, foi superior a seus adversários por 70 minutos.

Esses números revelam a falta de estabilidade do Palmeiras – que, a despeito da liderança, tem sofrido mais para obter vitórias do que previa no início da competição.
Com um dos melhores elencos da América do Sul, o time precisou buscar forças na capacidade de superação para bater adversários de poucos recursos técnicos.

Em seu segundo jogo, venceu o Jorge Wilstermann com gol do zagueiro colombiano Yerry Mina nos acréscimos do segundo tempo, assim como no terceiro jogo, contra o Peñarol, que venceu com gol do lateral direito Fabiano. No partida seguinte, novamente contra o Peñarol, marcou três gols no segundo tempo para sair de campo com um 3 a 2.

Essa falha já foi identificada pelo técnico Eduardo Baptista, que diz tentar a chegar à solução em “conversas” com os jogadores.

“Foram episódios importantes, mas perigosos. Isso mostra que temos de estar atentos e criar oportunidades desde o primeiro segundo. Quando criarmos, temos de resolver logo a partida (…) para não sofrermos tanto daqui para a frente”, disse o treinador palmeirense, lembrando que, contra a Ponte Preta, o time sofreu três gols ainda no primeiro tempo e não conseguiu se recuperar na semifinal do Paulista.

O Palmeiras terá mudanças na equipe para a partida, especialmente no setor defensivo. Suspenso preventivamente por três jogos devido a soco que deu em jogador do Peñarol, Felipe Melo dará lugar a Thiago Santos. Lesionado, Edu Dracena não viajou e será substituído por Vitor Hugo.

Na lateral esquerda, Zé Roberto, lesionado, é desfalque. O substituto será Egídio ou Michel Bastos.

 

JORGE WILSTERMANN x PALMEIRAS

Árbitro: Wilson Lamouroux (Colômbia). Estádio: Félix Capriles, em Cochabamba (Bolívia), às 21h45 (Globo, Sportv).

JORGE WILSTERMANN

Olivares; Ortiz, Alex Silva, Zenteno e Aponte; Fernando Saucedo, Machado, Marcelo Bergese, Cristian Chávez e Rudy Cardozo; Gabriel Ríos. Técnico: Roberto Mosquera.

PALMEIRAS

Fernando Prass; Jean, Mina, Vitor Hugo e Michel Bastos (Egídio); Thiago Santos, Willian, Tchê Tchê, Guerra e Dudu; Borja (Róger Guedes). Técnico: Eduardo Baptista.

 

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*