Esportes, Futebol, Libertadores

Palmeiras tenta minimizar pressão por classificação na Libertadores

Cuca: “Se nosso melhor for suficiente, que seja assim”. Foto: Cesar Greco/Agência PalmeirasA tônica dos últimos dias no discurso alviverde tem sido: “a vida não acaba no dia 9”. A estratégia do Palmeiras é de diminuir a pressão para o jogo de amanhã, contra o Barcelona-EQU, pelas oitavas de final da Copa Libertadores. Resta saber se a torcida comprará essa tese.

Com mais de R$ 100 milhões investidos no elenco, sendo R$ 35 milhões só em Borja, o time iniciou a temporada com uma alta expectativa em relação à competição sul-americana por parte da torcida, imprensa e até mesmo dos jogadores.

Nas redes sociais, termos como “jogo da vida” e “é quarta-feira” se espalham rapidamente entre os torcedores e já há os que dizem que não conseguem dormir direito, tamanha a expectativa. O Palmeiras precisa vencer por dois gols de diferença e sabe que não terá vida fácil.

É por isso que Cuca e Alexandre Mattos vieram recentemente a público para afirmar que a vida não vai acabar no dia 9 de agosto.

“Não vou falar no resultado, mas em termos de doação, entrega e disciplina tática vamos cobrar muito. Dizem que é o jogo da vida, que é a final, mas depois do dia 9 vem o dia 10. O que a gente cobra é que o grupo dê o melhor. Se o melhor nosso for o suficiente para passar, que seja assim”, disse o técnico, após a derrota por 1 a 0 para o Atlético-PR.

Entre conselheiros e diretores, também há grande expectativa para que o Palmeiras avance. Até ontem, mais de 36 mil ingressos para a partida foram vendidos. A grande procura e a distância de 15 pontos para o líder Corinthians deixam evidente que a única chance de título da temporada está na Libertadores.

Retorno

O Palmeiras encerrou, ontem, seus treinos em Atibaia, no Interior de São Paulo. Com foco nas bolas paradas e no posicionamento, os titulares foram a campo pela segunda vez no dia.

A equipe retorna hoje para a Capital e treinará no Allianz Parque no início da noite. O lateral Mike, que torceu o pé no treino de domingo, é a dúvida.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*