Esportes, Libertadores

Palmeiras tenta evitar eliminação precoce em casa

Thiago Santos será o substituto de Felipe Melo, suspenso pela confusão no Uruguai. Foto: Mauro Horita/FolhapressO investimento milionário feito pelo Palmeiras para que o time volte a se destacar no cenário sul-americano pode fracassar hoje (23). A equipe enfrenta o Atlético Tucumán, às 21h45, no Allianz Parque, pela sexta e última rodada da fase de grupos da Libertadores, com o objetivo de vencer, garantir a liderança e, consequentemente, espantar o fantasma de uma eliminação precoce.

Depois de manter a base campeã brasileira em 2016, o time contou com o dinheiro da sua patrocinadora, a Crefisa, para contratar reforços.

Foram gastos mais de R$ 100 milhões na aquisição de atletas como o colombiano Borja e o venezuelano Guerra, campeões em 2016 com o Atlético Nacional.

Com dez pontos e na liderança do Grupo 5, o time alviverde pode perder para o rival por até um gol de diferença que, mesmo assim, avança as oitavas de final.

Sem Felipe Melo, suspenso devido à briga generalizada no jogo contra o Peñarol, o Palmeiras terá Thiago Santos no meio-campo.

Dúvida

O atacante colombiano Miguel Borja deixou o treino de ontem mais cedo, na Academia de Futebol, com dores no joelho esquerdo, e virou dúvida de última hora para encarar o Atlético Tucumán nesta noite.

O camisa 9 alviverde teve leve torção no joelho e abandonou a atividade, ao lado do médico Gustavo Magliocca, antes do término.

Embora não pareça um problema grave, o clube preferiu não divulgar mais informações sobre a lesão.
Borja vai ser reavaliado hoje, pouco antes do jogo diante dos argentinos.

A lesão aconteceu durante um rachão, na Academia. O colombiano se chocou com o quarto goleiro Daniel Fuzato em uma dividida. Após o lance, o avante ficou no chão sentindo dores e, em seguida, deixou o treino.
Apesar do problema, o jogador apareceu horas depois nas redes sociais, sorrindo ao lado dos colegas Mina e Guerra, cantando o hino nacional na versão feita pelos palmeirenses.

Caso não possa atuar, o atacante Willian é quem deve assumir a posição.

No treino tático promovido por Cuca, um pouco antes do rachão, o camisa 29 apareceu na equipe reserva. Na segunda-feira, o atacante tinha sido poupado da atividade por ter atuado no sábado, na derrota por 1 a 0 para a Chapecoense.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*