Brasileirão, Esportes

Palmeiras sofre, mas vence o Santa e abre vantagem

Róger Guedes fez o terceiro gol palmeirense no Arruda. Foto: Clelio Tomaz/AGIF/Folhapress

O Palmeiras foi até Recife visitar o Santa Cruz ontem (3), no desfecho da 28ª rodada do Brasileiro, com a missão de confirmar a vitória para abrir três pontos sobre o Flamengo e aumentar a vantagem na liderança do nacional. Encontrou dificuldades além do normal, mas cumpriu seu dever ao vencer por 3 a 2.

O líder soma 57 pontos, enquanto o vice-líder Flamengo tem 54. O Atlético-MG, terceiro colocado, tem 52, a dez rodadas do final do Brasileiro.

Melhor ataque do Nacional, agora com 50 gols, os paulistas balançaram as redes da pior defesa – o Santa Cruz tem 47 tentos sofridos – três vezes, mas os vacilos defensivos do alviverde quase custaram caro.

Sem poder contar com Dudu, suspenso, e Mina, na seleção colombiana, Cuca surpreendeu na escalação. O técnico colocou Egídio na lateral. Assim, o veterano Zé Roberto foi deslocado para o meio-campo na vaga do camisa 7.

Os mandantes tentaram propor o jogo, mas mostraram dificuldades. Aos poucos, a diferença técnica entre os times apareceu e o Palmeiras passou a controlá-lo. Criou boas oportunidades até o belo gol de cavadinha de Zé Roberto.

Os mandantes, por sua vez, dependiam de Keno, pelos lados, e Grafite, na referência. Bem marcados, pouco fizeram.

Na etapa final, Cuca tirou Erik e pôs Leandro Pereira. Assim, Gabriel Jesus veio atuar pelo lado do campo.

Doriva também mudou: o meio-campista Derley deu lugar ao atacante Arthur no Santa Cruz. Pisano ganhou mais liberdade para encostar na frente e, com suporte para Keno e Grafite, o tricolor cresceu e chegou ao empate, após Arthur acertar belo chute.

Dominado, Cuca voltou a mudar a cara do Palmeiras.

Sacou Egídio, recuou Zé Roberto para a lateral e pôs Cleiton Xavier para dar suporte na manutenção de bola e criação. Em vacilo da defesa da casa, Leandro Pereira fez 2 a 1.

Porém, na sequência, Jean fez pênalti bobo, Grafite empatou e deu emoção ao jogo.

A vitória veio após novo vacilo defensivo do rival, que não conseguiu afastar cruzamento rasteiro de Cleiton Xavier, da intermediária. Róger Guedes, que nada tinha a ver com isso, fez o terceiro. Foi a deixa para Cuca tirar Guedes, reforçar a marcação com Thiago Santos e garantir o placar.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*