Brasileirão, Esportes, Uncategorized

Palmeiras se revolta com jornal argentino que ligou clube a Bolsonaro

O Palmeiras se revoltou por ter sido apontado pelo jornal argentino Clarín como clube que dá apoio à candidatura de Jair Bolsonaro (PSL) à presidência da República. Em notícia publicada nesta terça-feira (9), o periódico ainda afirmou que o alviverde tinha ligações históricas com o fascismo e que tem fama de racista.

O clube se incomodou tanto com a publicação da reportagem que ligou para o jornal e exigiu espaço de resposta.

Para justificar sua informação, o Clarín se baseou em dois episódios. O primeiro foi a declaração de apoio dada pelo volante Felipe Melo após um gol marcado contra o Bahia. Na ocasião, o volante pediu a pronta recuperação do candidato, que acabara de ser atingido com uma facada.

O clube emitiu nota no mesmo momento para dizer que cada atleta tinha suas preferências, mas que a posição não refletia os pensamentos da instituição.

O segundo episódio usado pelo jornal argentino foi a manifestação de um grupo de torcedores organizados. Em um vídeo que circulou pela internet, o grupo entoavam grito homofóbico no metrô que citava apoio a Bolsonaro.

Neste caso, o clube explicou que não pode se responsabilizar por atos isolados de parte da torcida e que acontecem fora de seus domínios.

“Em momento algum, o Palmeiras declarou apoio a qualquer candidato a presidente. Como o próprio texto ressalta, o clube, após declarações do atleta Felipe Melo, emitiu nota ratificando a posição de neutralidade nas eleições, lembrando que se tratava de posição pessoal do jogador”, diz trecho da nota.

“Sobre o vídeo com canções homofóbicas no metrô, o Palmeiras não é responsável por atos isolados de torcedores que não representam a instituição e seus valores. São 16 milhões de palmeirenses espalhados por todo o país, e generalizar que a torcida do Palmeiras apoia determinado candidato é, no mínimo, imprecisão jornalística e incoerência, já que, no mesmo texto, é citada a existência de um grupo chamado Palmeiras Antifascista”, prossegue o texto.

SCARPA

Após dois dias de folga, o elenco palmeirense se reapresentou na Academia de Futebol para dar início aos trabalhos antes do duelo contra o Grêmio, no domingo, no Pacaembu, pelo Campeonato Brasileiro.

A principal novidade foi que o meia Gustavo Scarpa, que se recupera de lesão no calcanhar do pé direito, por causa de trauma sofrido no dia 12 de agosto e esteve no treinamento físico com o grupo. O jogador está na fase de transição sob cuidados da preparação física do clube.

 

Print Friendly, PDF & Email

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

*