Brasileirão, Esportes, Futebol

Palmeiras marca data para tratar da renovação de Fernando Prass

Fernando Prass tem contrato com o Palmeiras até o final da temporada. Foto:  Mauro Horita/FolhapressAs próximas semanas devem ser decisivas para o futuro de Fernando Prass no Palmeiras. A reportagem apurou que o clube finalmente iniciou as conversas para a continuidade do goleiro na Academia de Futebol. O primeiro contato ocorreu há dez dias e as partes aguardam apenas o retorno de Alexandre Mattos para prosseguir com as conversas.

O diretor de Futebol palmeirense viajou depois do clássico contra o São Paulo, ocorrido no último dia 27. O estafe do goleiro aguarda o cartola para prosseguir com a negociação. Antes da vitória por 4 a 2 sobre o rival, o presidente Mauricio Galiotte manifestou o desejo de resolver rapidamente a pendência com o ídolo palmeirense.

Em rápido contato com a reportagem, o agente Giuseppe Dioguardi, responsável por cuidar dos interesses de Prass, confirmou o início das tratativas. Com contrato até o final do ano, o goleiro já pode assinar um pré-contrato com outro clube.

“Começamos as conversas de renovação. Estou aguardando o retorno dele (Mattos)”, declarou o empresário.

O diretor não foi visto nos últimos dias, e a viagem é tratada como um mistério dentro da Academia de Futebol.

A reportagem questionou o Palmeiras sobre o avanço nas conversas com Fernando Prass. O clube sustentou a tese sobre “manter o foco nos próximos jogos” e negou qualquer tratamento especial ao goleiro – que, mesmo com a idolatria conquistada, vive situação semelhante à do perseguido Egídio, outro com contrato até dezembro.

A situação de Fernando Prass é tratada com cautela dentro da Academia. Fora dela, os defensores do goleiro pedem para o clube acelerar as conversas e sustentar o camisa 1 para a próxima temporada. Emerson Leão, ídolo do clube na época da Academia, por exemplo, opinou a favor do goleiro, símbolo da reconstrução palmeirense des­de que chegou ao clube.

“Antes de falar em desgaste, ou disso e daquilo, o Palmeiras não está em uma posição para escolher alguma coisa neste sentido. (Fernando Prass) já mostrou que gosta do Palmeiras, que quer renovar. Eu, se fosse presidente ou diretor, já renovaria sim. Independentemente da idade que tem o Fernando Prass, renovaria sim”, afirmou, em contato com a reportagem.

Fernando Prass segue normalmente a rotina de treinos como titular do Palmeiras. O goleiro reassumiu a posição após a lesão que tirou Jailson por tempo indeterminado dos gramados. O goleiro voltaria a trabalhar ontem, mais um dia de preparação para o duelo de sábado contra o Atlético-MG, no Independência, em Belo Horizonte, pelo Campeonato Brasileiro.

Laterais

O técnico Cuca deu mais uma amostra das variações que busca para o Palmeiras nesta reta final do Campeonato Brasileiro. Na atividade tática de ontem (6), novamente aberta para a imprensa, o treinador iniciou o trabalho com Mayke e Egídio como titulares nas laterais, com Jean, Moisés e Tchê Tchê no meio-campo.

O Palmeiras realizou um trabalho intenso contra a equipe sub-20. Cuca armou o time com Prass; Mayke, Luan, Dracena e Egídio; Jean, Tchê Tchê e Moisés; Guerra, Deyverson e Willian, que deu um susto na atividade.

Willian, artilheiro palmeirense no ano com 15 gols, levou a pior após dividida e precisou deixar o treino com um curativo no nariz. O volante Felipe Melo novamente trabalhou separadamente dos companheiros.

Dependência

Tchê Tchê afirmou ontem (6), na Academia de Futebol, que não depende de Moisés para que possa apresentar um bom futebol no Palmeiras. A afirmação do volante veio após ser questionado sobre sua grande partida na vitória por 4 a 2 sobre o São Paulo. A partida teve a dupla iniciando como titular.

No ano passado, ambos fizeram grande parceria na conquista do Brasileiro. Este ano, contudo, o camisa 10 lesionou-se no início da temporada e Tchê Tchê demonstrou irregularidade.

“Gosto muito do Moisés, mas às vezes parece que só vou jogar se ele estiver do meu lado. É claro que é um grande atleta, mas discordo. Tenho minhas qualidades, acho que jogo independentemente de Moisés estar em campo ou não”, analisou.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*