Copa do Brasil, Esportes

Palmeiras joga mal de novo, mas avança as quartas

Jogadores do Palmeiras comemoram o gol salvador de Thiago Santos no Beira-Rio. Foto:  Vinicius Costa/Futura Press/FolhapressO Palmeiras sofreu mais uma vez, mas saiu classificado do Beira-Rio na noite de ontem (31). Com uma atuação discreta do ataque, coube ao volante Thiago Santos fazer o gol da classificação, já no final da partida.

Antes, o Internacional havia feito dois gols – com D’Alessandro, aos oito minutos do primeiro tempo, e com Nico Lopez, aos 20 da segunda etapa – e se classificava para as quartas de final da Copa do Brasil.
Herói improvável, Thiago Santos entrou na partida apenas no intervalo, quando Cuca sacou Edu Dracena, que fazia partida ruim, e mandou o volante Felipe Melo para fazer dupla de zaga com Yerri Mina.
Aos 34 minutos do segundo tempo, Jean cobrou falta na área e o volante desviou para o gol.

Contestado por parte da torcida por não produzir ofensivamente, Thiago Santos treinou especificamente saídas de bola e troca de passes para melhorar esses fundamentos.

Apesar de o Palmeiras ter jogado mal mais uma vez, a classificação dá um pouco de tranquilidade para a equipe – que, após a derrota para o São Paulo no clássico do último sábado, começava a ser contestada por suas atuações defensivas.

Além disso, os jogadores passam por dificuldades para se readaptar ao esquema defensivo preferido de Cuca, a marcação individual.

O próximo compromisso do Palmeiras é contra o Atlético-MG, no domingo (4), no Allianz Parque, pela quarta rodada do Campeonato Brasileiro. É uma oportunidade para a equipe se recuperar na competição. Depois de três rodadas, o alviverde tem apenas três pontos e ocupa a 14ª colocação.

Derrota

Depois da derrota por 2 a 1 para o Internacional, no Beira-Rio, os próprios jogadores admitiram a atuação aquém do esperado em Porto Alegre.

O volante Thiago Santos, herói da vaga ao marcar o gol dos visitantes, classificou o primeiro tempo palmeirense como “muito apático”. “O Cuca pediu uma postura diferente (na segunda etapa). Não pode (repetir) o primeiro tempo que fizemos. Tem de jogar mais”, afirmou o volante, à TV Globo.

“A gente classificou aqui, mas tem de melhorar. Não dá para ter este resultado sempre e correr atrás. É mata-mata”, prosseguiu o volante alviverde.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*